Tragédia do Rio é uma das maiores do país

A tragédia ocorrida no Rio de Janeiro nesta semana está entre os maiores desastres naturais do país, quando se leva em conta o número de mortes provocadas por inundações ou deslizamentos de terra. Até às 19h desta sexta-feira, 205 óbitos haviam sido confirmados pelas autoridades fluminenses, além de dezenas de desaparecidos, possivelmente vítimas de soterramentos nas encostas de morros.

Segundo a Secretaria Nacional de Defesa Civil, não há uma base de dados que permita o estabelecimento de uma série histórica para todo o país. Contudo, é possível dimensionar o tamanho da tragédia no Rio a partir da análise dos registros de um grande arquivo internacional, o Emergency Events Database (EM-DAT). Criado em 1988, com o apoio do governo belga e da Organização Mundial da Saúde (OMS), ele reúne informações compiladas a partir de fontes como a Organização das Nações Unidas (ONU), empresas de seguros, institutos de pesquisas e imprensa.

A geógrafa Lucí Hidalgo Nunes, coordenadora do Laboratório de Estudos Climáticos do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), analisou os registros do EM-DAT e os comparou com dados provenientes de órgãos oficiais brasileiros. Concluiu que, embora possa subestimar os números de alguns desastres, o banco internacional “é o melhor que temos em termos mundiais”. Vale ressaltar ainda que, em alguns casos, os registros relativos aos desastres somam vítimas de estados brasileiros diferentes. Confira a seguir os números.

Alguns dos maiores desastres naturais do Brasil

Alguns dos maiores desastres naturais do Brasil

Datas, locais e número de vítimas fatais

Tabela

Fontes: Banco de dados internacionais – EM-DAT e Lucí Hidalgo Nunes, geógrafa e coordenadora do Laboratório de Estudos Climáticos do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)