Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer: reforma trabalhista trará empregos e ‘inúmeras vantagens’

Em vídeo sobre 1º de Maio nas redes sociais, presidente diz que direitos estão garantidos, critica herança de Dilma e afirma que país recupera a confiança

O presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta segunda-feira, em pronunciamento oficial sobre o Dia do Trabalho, celebrado hoje, que a reforma trabalhista vai trazer “inúmeras vantagens” para o trabalhador e prometeu a geração de mais empregos “muito brevemente”.

A fala do presidente foi divulgada apenas nas redes sociais, repetindo estratégia adotada pela presidente Dilma Rousseff (PT), que não usou a cadeia nacional de rádio e TV em 2015 e 2016 quando, com baixa popularidade, temia ser alvo de panelaços, protestos que se tornaram recorrentes no estertor de seu governo.

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo Datafolha mostra que para 64% dos brasileiros a reforma trabalhista vai beneficiar mais os patrões do que os empregados. Na mesma pesquisa, 71% disseram ser contra a reforma da Previdência, que foi ignorada por Temer no seu pronunciamento oficial.

“O 1º de Maio deste ano marca um momento histórico. Iniciamos nova fase, uma fase em favor do emprego. Estamos fazendo a modernização das leis trabalhistas e você terá inúmeras vantagens. Primeiro, vamos criar mais emprego. Segundo, todos os seus direitos trabalhistas estão assegurados”, disse o presidente.

Segundo ele, “com a modernização trabalhista aprovada pela Câmara, a criação de postos de trabalho, inclusive para os jovens, ocorrerá de forma muito mais rápida”, afirmou.

Ele também afirmou que, ao contrário do que pregam as centrais sindicais que foram às ruas na última sexta-feira contra as reformas, “a nova lei garante os direitos não só para os empregos diretos, mas também para os temporários e terceirizados, todos com carteira assinada”. “Portanto, concede direitos àqueles trabalhadores que antes não tinham.”

O presidente ressaltou ainda que, com a reforma, “empresários e trabalhadores poderão negociar acordos coletivos de maneira livre e soberana”. “O diálogo é a palavra de ordem. Além de mais empregos, o resultado será mais harmonia na relação de trabalho e, portanto, menos ações na Justiça”, disse.

Herança

Temer criticou a herança econômica recebida de Dilma, lembrando que “há menos de um ano, recebemos um país com muitos milhões de desempregados”. “O desemprego ainda persiste, ma estamos trabalhando o tempo todo para mudar esse quadro. Baixamos a inflação de 10,7% ao ano [em janeiro de 2016] para 4,5% ao ano [em janeiro de 2017]. A área econômica está recuperando a confiança do país. Isso significa que você terá a abertura de mais empregos muito brevemente”, afirmou.

O presidente se despediu dizendo que trazia uma “mensagem de otimismo e harmonia entre todos os brasileiros”. “É com trabalho que vamos vencer nossas dificuldades. Os resultados já começam a aparecer. Acredite no Brasil, acredite na força de cada um de transformar o nosso país”, disse.

Veja a íntegra do pronunciamento de Temer:

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ele está mentindo descaradamente. A reforma trabalhista é muito prejudicial ao trabalhador e não é capaz de gerar um mísero emprego. Esse é o presente desse golpista para o trabalhador no dia 1o de maio. Que nojo desse governo!!!!!!

    Curtir

  2. Eu nunca vi tamanha cara de pau!

    Curtir

  3. Juca Leiteiro

    Refresco de pimenta. Quem critica a reforma trabalhista, que peça seu CNPJ e contrate trabalhadores para aliviar o estrago feito pela Dilma e Lula. A Secretaria da Fazenda é logo ali.

    Curtir

  4. Jorge Luís dos Santos

    É uma excelente opinião para um desmoralizado! Parabéns!

    Curtir

  5. Airton Pachela

    Temer , você anda tomando Chá de Santo Daime , o que gera emprego é o produção industrial não essa maquina de destrutiva tua.

    Curtir

  6. Marcos Cohen

    E reforma tributária, marcos regulatórios claros, redução do gigantismo do estado, e estabilidade política?

    Curtir

  7. É isso aí Temer. Essa reforma, junta com a da previdência, vai consertar tudo de errado que a Dilma fez. O Brasil voltará a crescer logo, logo, e com isso milhões voltarão aos postos de trabalho. Viva as reformas, viva Temer, pois somente ele tem a coragem de fazer essas reformas. Abaixo Lula e Dilma ladrões do povo brasileiro.

    Curtir

  8. O governo Temer não tem aval popular para fazer essa reforma. Auditoria no sistema previdenciário, cobrança das dívidas bilionárias das empresas devedoras e combate aos desvios são ações necessárias antes de se fazer a reforma da previdência.
    Uma coisa de cada vez:
    1 – Façam a CPI;
    2 – Demonstrem claramente qual é a real condição da previdência;
    3 – Deem exemplo, acabando com os privilégios da classe política; e
    4 – Façam a reforma.

    Curtir

  9. nivaldoemilio

    A reforma vai trazer inumeras vantagens aos politicos sujos que estão junto com Temer nesta empreitada. E também não se pode esquecer de Temer, que terá dinheiro até os fins de seus dias, tudo pago por empresários, que encomendaram esta reforma ….

    Curtir