Suspeito de matar subcomandante de UPP é preso

Ramires Roberto da Silva é preso por PMs durante patrulhamento em boca de fumo. Ele era procurado também pela morte da soldado Alda Rafael

A Polícia Militar prendeu neste domingo o suspeito de assassinar o aspirante a oficial Leidson Acácio Alves Silva, subcomandante Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Parque Proletário, na Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio. Ramires Roberto da Silva, de 21 anos, foi preso por PMs que faziam patrulhamento em uma boca de fumo na área da UPP.

Cartaz do Disque-Denúncia do Rio oferece recompensa por informações sobre Ramires Roberto da Silva

Cartaz do Disque-Denúncia do Rio oferece recompensa por informações sobre Ramires Roberto da Silva (VEJA)

O suspeito estava com outras três pessoas perto da Rua 13, quando foi localizado pelos PMs. Houve troca de tiros, mas ninguém se feriu. Silva teria confessado que matou o subcomandante Acácio. Ele é apontado como o autor dos disparos que mataram, em março, o subcomandante – atingido na testa durante patrulhamento na favela. A morte de Acácio foi comemorada por criminosos da Penha, onde fica o complexo de favelas.

Leia também:

Presos traficantes suspeitos de ataques a UPPs

A polícia também suspeita que ele tenha participação na morte da soldado Alda Rafael Castilho, em fevereiro, também no Parque Proletário. O Disque-Denúncia oferecia recompensa de 3 000 reais por informações que levassem à captura de Silva.

(Com Estadão Conteúdo)