Servidor da SRI diz que jamais conversou com Cachoeira

Por Rafael Moraes Moura

Brasília – Em nota divulgada nesta terça, o subchefe de assuntos federativos da Secretaria de Relações Institucionais, Olavo Noleto, disse que não conhece o empresário do ramo de jogos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Segundo o jornal “O Globo”, há um registro de contato por telefone entre Noleto, figura histórica do PT de Goiás, e Wladimir Garcez, número dois de Cachoeira.

“Jamais conversei, conheci ou fui apresentado a Carlinhos Cachoeira”, disse Noleto, lembrando que, no cargo de subchefe de assuntos federativos, mantém “relação política institucional com todos os governadores, prefeitos e atores políticos do País, especialmente com os do meu Estado de Goiás”.

“Fui chefe de gabinete do prefeito Pedro Wilson Guimarães, na Prefeitura de Goiânia, entre 2001 e 2002, mesmo período em que o vereador Wladimir Garcez era presidente da Câmara Municipal de Goiânia. Em virtude das minhas obrigações profissionais, conheci e convivi com Garcez durante os dois anos em que estive na Prefeitura de Goiânia”, afirmou.

Carvalho

Um dos interlocutores mais próximos da presidente Dilma Rousseff, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho disse que o Palácio do Planalto está “tranquilo” com o episódio.

Gilberto Carvalho disse que tomou conhecimento do episódio por meio “de um dos colegas de vocês (ao se dirigir a jornalistas)”, que enviou um SMS sobre o assunto. “A Ideli (Salvatti, ministra da Secretaria de Relações Institucionais) ligou pra mim preocupada. Sou muito amigo do Olavo, a gente se dá muito bem, então falei: ‘Vamos conversar, se tiver um problema é bom a gente resolver essa questão logo’. Se houvesse algum problema, teríamos tomado outra providência. Mediante a palavra dele, a nosso juízo absolutamente confiável, de que não houve nenhum contato de nenhuma natureza que não seja essa, ficamos tranquilos”, disse Gilberto.