Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

São Paulo tem noite violenta com 8 mortes

Por Ricado Valota

São Paulo – Tentativas de assalto, confrontos entre suspeitos e policiais e possíveis acertos de contas entre supostos criminosos resultaram em um saldo de oito pessoas mortas, entre elas um cabo da Polícia Militar, entre as 21 horas de quinta-feira, 17, e as 2 horas desta madrugada de sexta-feira, 18, na capital e na Grande São Paulo.

O cabo José Fábio Soares Bandeira, de 40 anos, lotado no Comando de Operações Especiais, pertencente ao 3º Batalhão do Choque, foi morto com um tiro no rosto, às 22h30 de quinta-feira ao reagir contra dois assaltantes que o abordaram na altura do nº 56 da Rua Cecília Bonilha, em Pirituba, região noroeste da capital paulista. Sem levar nada, a dupla, que chegou em uma moto, continua foragida. O policial, segundo boletim de ocorrência registrado no 33º Distrito Policial, de Pirituba, pelo delegado Marcos Antonio Santanieli, morreu no local do tiroteio.

Um pouco antes das 21 horas, Everton Pires Doracioto foi encontrado morto a tiros na altura do nº 109 da Rua Rufino Alves Lopes, na Vila Barros, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O rapaz, segundo a Polícia Militar, foi reconhecido por R.S.L., que teve uma moto Honda CG-150 vermelha roubada minutos antes na mesma região por dois criminosos. Os policiais, acionados pela vítima, chegaram ao local do roubo e, após relato feito pelo dono da moto, seguiram na direção tomada pela dupla. Ao entrarem numa das ruas próximas, encontraram Pires caído e morto. A vítima de roubo afirma que o rapaz seria um dos que participaram do assalto. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Guarulhos pelo delegado Adriano Menechini.

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida, às 21h45, durante uma tentativa de roubo no interior de um bar na altura do nº 532 da Estrada do Pequiá, no Jardim Ângelo, em Carapicuíba, também na Grande São Paulo. Após anunciar o assalto, um dos dois bandidos que entraram no estabelecimento atirou contra duas das vítimas, entre elas José Gonçalves da Silva, de 43 anos, que, baleado no peito e socorrido por testemunhas, morreu no pronto-socorro da Vila Dirce. A outra vítima, de prenome Francisco, que segundo a polícia já tem passagem pela polícia, continua internada no Hospital Regional de Carapicuíba. Nada teria sido levado pelos criminosos.

Confrontos

No inicio da madrugada, ocupando um Volkswagen Fox roubado, placas EUF 8252/SP, um rapaz de aproximadamente 20 anos, ainda não identificado, foi perseguido pela PM e teria atirado contra os policiais, na Rua Rego Barros, no Parque Teotônio Vilela, na zona leste da cidade, ao bater o veículo em outro carro e descer do Fox. Ferido, o rapaz morreu quando era atendido no pronto-socorro do Jardim Iva. O caso foi registrado no 69º Distrito Policial, de Teotônio Vilela, pelo delegado Diego Castanheira Resende.

Por volta das 2 horas, Alexsandro Herculano Pereira, segundo o relato feito por policiais militares no 30º Distrito Policial, do Tatuapé, ao delegado Avelino Jorge Alves Costa Júnior, estava ao volante de um veículo roubado e, ao ser perseguido, invadiu a Praça Comendador Adelino Ribeiro, no Parque São Jorge, zona leste da cidade. Os policiais afirmaram que o suspeito estava armado e que desceu do carro atirando. No revide, foi atingido e morreu no pronto-socorro do Tatuapé.

Acerto de contas

Foragido desde o dia 3 de março deste ano da Penitenciária de Guarulhos, na Grande São Paulo, Diego Machado Ribeiro da Silva, de 24 anos, foi morto a tiros, às 21h15 de quinta-feira, por um desconhecido no interior de um conjunto habitacional da CDHU localizado na altura do nº 525 da Rua Mangalde, no Capão Redondo, zona sul da capital paulista. Segundo testemunhas, Diego, desde que fugiu da cadeia, morava no local e, ontem, ao ser procurado por um homem, ainda não identificado, foi baleado e morto. O acusado continua foragido. Acredita-se em crime de acerto de contas. O homicídio foi registrado no 47º Distrito Policial, do Capão Redondo.

Um homem, identificado como Regivaldo de Lima Soares, de 40 anos, foi atingido por quatro tiros, às 21h45 de quinta-feira, 17, na altura do nº 391 da Rua Antonio Sebastião Sobrinho, no Parque Panamericano, na zona norte da cidade. Mesmo encaminhado para o pronto-socorro de Parada de Taipas, Soares não resistiu e morreu. Não se sabe ainda o que motivou o crime, registrado no 72º Distrito Policial, da Vila Penteado, pelo delegado Tiago Reis.

Às 20h45, na altura do nº 46 da Avenida Alfredo Crestana, no Distrito de Judiapeba, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, um homem, identificado apenas como Mauro, foi encontrado morto, possivelmente a pauladas. Ao lado do corpo, peritos encontraram um pedaço de madeira manchado de sangue. O homicídio foi registrado pelo delegado Vinícius de Melo Coutinho no 2º Distrito Policial de Mogi das Cruzes.