Relator libera para julgamento ação contra chapa Dilma-Temer

Caberá ao presidente do TSE, Gilmar Mendes, definir quando a ação entrará na pauta do plenário da Corte eleitoral

Relator do processo que apura se a chapa composta por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014, o ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), liberou nesta segunda-feira o processo para julgamento.

Caberá agora ao presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, definir a data para que o plenário volte a analisar o caso. Os ministros da Corte Eleitoral cogitaram a possibilidade de o julgamento ser retomado na quinta-feira da próxima semana, 25 de maio, mas o mais provável é que a discussão do caso fique para junho.

Gilmar está em viagem oficial em São Petersburgo, na Rússia, onde participa da 14ª Conferência Europeia de Órgãos de Organização de Eleições, e só deve retornar ao Brasil nesta quinta-feira, 18. O julgamento da ação contra a chapa Dilma-Temer começou no dia 4 de abril, quando os ministros decidiram reabrir a fase de coleta de provas, fixaram o prazo de cinco dias para as alegações finais das partes e autorizaram a realização de quatro novos depoimentos – do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, do marqueteiro João Santana, da empresária Mônica Moura, e de André Santana, assistente do casal.

Da vez anterior, o presidente do TSE se reuniu com os demais ministros para definir o calendário do julgamento. A tendência é que o roteiro seja repetido desta vez, com várias sessões em sequência de uma mesma semana reservadas para a apreciação do caso.

Veja também

Pedido do MPE

Em depoimentos ao ministro Herman Benjamin, Mônica e João Santana alegaram que Dilma sabia do uso de caixa dois na sua campanha à reeleição – mas ressaltaram que não trataram de assuntos financeiros com Temer. Este é um dos principais argumentos do vice-procurador-geral eleitoral Nicolao Dino para justificar o pedido de que Dilma seja considerada inelegível por oito anos, mas não Temer.

Em um novo parecer encaminhado na última sexta-feira ao TSE, Dino voltou a pedir a cassação da chapa Dilma-Temer. Se os ministros do TSE acompanharem o entendimento dele, decidirem cassar a chapa e tornarem apenas Dilma inelegível, o presidente Michel Temer poderia concorrer numa eleição indireta.

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alonso Infocell

    DUVIDO MUITO QUE O TEMER SEJA JULGADO, ELE E O LÍDER DA PANELINHA

    Curtir

  2. Artésio Oliveira Campos Prado

    No blog do tucanaldo um tal de samuel gueiros defende o ladrão da república temer. “É bem possível que no final do governo dele, à falta de ninguem da centro-direita, ele acabará se tornando o único candidato viável para garantir segurança nessa travessia do desastre lulopetista para o crescimento e a paz da nação. Michel Temer, de presidente acidental, vai acabar se tornando o presidente real do Brasil em 2018. Até às eleições, poderá haver silenciosa e crescente migração popular para consolidar o seu nome.” Eu respondi: É de estranhar, nesta altura, que um ladrão vulgar como todos os outros possa ser “elevado” à condição de “presidente”.
    Artésio Oliveira Campos Prado 15 maio 2017 – 20h34

    Samuel, é parente de HÉLIO GUEIROS?
    Artésio Oliveira Campos Prado 15 maio 2017 – 20h34

    Se for, está explicado.
    Artésio Oliveira Campos Prado 15 maio 2017 – 20h41

    hélio gueiros, essa criatura esdrúxula, foi governador do Pará. Vejam só a ironia.

    Curtir

  3. Artésio Oliveira Campos Prado

    Vejam o traquejo na sintaxe, coisa de profissional habituado a ludibriar o povo com blablablá direitista/esquerdista/centrista/propinista/corruptista: Michel Temer, de presidente acidental, vai acabar se tornando o presidente real do Brasil em 2018. Até às eleições, poderá haver silenciosa e crescente migração popular para consolidar o seu nome.”

    Curtir

  4. miro silveira

    Vamos fazer a faxina

    Curtir

  5. Até parece que ninguém sabe qual será o resultado de todo esse show.

    Curtir

  6. José Carlos Lopes de Oliveira

    Além de não entregarem a minha revista ainda me censuram? Seus moleques…

    Curtir