Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quero manter as utopias

Politicamente correta, com biografia sem nódoas e uma docilidade sem par, a senadora verde Marina Silva diz por que deixou o PT e o que defenderá na corrida à Presidência da República em 2010.

A senhora será candidata a presidente pelo Partido Verde?

Ainda não é hora de assumir candidatura. Há uma grande possibilidade de que isso aconteça, mas só anunciarei minha decisão em 2010.

Se sua candidatura sair, qual o perfil de eleitor que a senhora pretende buscar?

Os jovens. Eles estão começando a reencontrar as utopias. Estão vendo que é possível se mobilizar a favor do Brasil, da sustentabilidade e do planeta. Minha geração ajudou a redemocratizar o país porque tínhamos mantenedores de utopia. Gente como Chico Mendes, Florestam Fernandes, Paulo Freire, Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso, que sustentava nossos sonhos e servia de referência. Agora, aos 51 anos, quero fazer o que eles fizeram por mim. quero ser mantenedora de utopias e mobilizar as pessoas.

Os Estados Unidos elegeram o primeiro presidente negro de sua história, Barack Obama. Ele é fonte de inspiração?

Eu também sou negra, mas seria muito pretensioso de minha parte me colocar como similar a Obama. Ele é uma inspiração para todas as pessoas que ousam sonhar. A questão racial teve um peso importante na eleição americana. Mas os Estados Unidos têm uma realidade diferente da do Brasil. Eu nunca fui vítima de preconceito racial aqui.

Leia a entrevista completa em VEJA desta semana (na íntegra somente para assinantes).