Promotor recomendará semiaberto a madrasta de Isabella Nardoni

Laudos psicológicos e psiquiátricos classificaram como ‘nula’ a chance de reincidência de Anna Carolina Jatobá

Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, pode ser transferida para o regime semiaberto, segundo informação exibida pelo programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo. A defesa da presidiária entrou em abril com um pedido para a concessão do benefício, que deve ser recomendada pela direção do presídio de Tremembé, onde Anna Carolina está atualmente, e pelo promotor do caso. A expectativa é que a decisão final ocorra em dez dias.

Condenada a 26 anos e oito meses de prisão pelo homicídio qualificado da menina de 5 anos, Anna Carolina está presa desde 2008. A defesa alega que, como os dias de cadeia dela foram reduzidos em quase dois anos, uma vez que ela trabalha como costureira na penitenciária, ela já cumpriu 2/5 da pena e é possível migrar para o semiaberto.

Segundo o parecer da equipe técnica apresentado pelo programa, os laudos psicológico e psiquiátrico apontam que “a possibilidade de reincidência [da detenta] é nula”. A psicóloga responsável afirma que Anna Carolina tem nível intelectual acima da média. Segundo a presidiária, nos últimos nove anos em que esteve reclusa, ela aprendeu a ser mais paciente.

“Não me sinto culpada nem arrependida, porque sou inocente”, disse a madrasta de Isabella durante a avaliação, segundo o documento. Ela e o pai da menina, Alexandre Nardoni, que pegou a sentença de 30 anos e dois meses de prisão, teriam sido cúmplices na morte de Isabella. Anna Carolina teria asfixiado a criança até que ela perdesse a consciência e Alexandre, pensando que estava morta, teria jogado a filha ainda com vida pela janela do prédio em que moravam, na capital paulista.

Semiaberto

Na prisão, Anna Carolina divide a cela com outras oito mulheres. Segundo o programa, além de trabalhar como costureira, ela fez curso de panificação e eletricista e, se conseguir o regime semiaberto, pretende estudar moda e abrir sua própria confecção. O benefício permitiria que ela saísse durante o dia para trabalhar e voltasse apenas para dormir no presídio. Ela também teria direito às saídas em datas especiais, como o próximo Dia dos Pais e o Dia das Crianças.

“Quero estar com meus filhos. Vou morar em São Paulo ou uma cidade do litoral, trabalhar e tentar viver minha vida. Gostaria que um dia minha vida pudesse voltar ao normal. Gostaria de desenvolver o meu lado espiritual e ajudar as pessoas”, disse a madrasta de Isabella. Ela e Alexandre Nardoni têm dois filhos, de 10 e 12 anos.

De acordo com o psiquiatra que fez a avaliação, ela assimilou a gravidade do ocorrido, possui valores éticos e morais e é capaz de manter controle sobre sua agressividade.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Vai continuar prisioneira de si mesma. Ela sabe disso, mais do que ninguém.

    Curtir

  2. Adriana Roriz

    Essa vagabunda tinha era que apodrecer na cadeia! Tirou a vida de uma criança inocente e agora fala em ajudar as pessoasuas. Ela vai ajudar muito se ficar trancafeada pra sempre na prisão. Aí que é o lugar de monstros como ela.

    Curtir

  3. Maros Pontes

    Só no Brasil. uma assassina deste quilate, vai para o regime semi aberto, esta imundice deveria mofar na cadeia, perpétua seria pouco, o correto era pena de morte

    Curtir

  4. Osmar Serrragem

    Legislação imbecil. Que importa se vai reincidir ou não? E alguem tem bola de cristal? O fato é que é uma assassina e uma mentirosa. Tomra que o Douto Juiz nao seja tão cínico quanto esses psis…

    Curtir

  5. Osmar Serrragem

    Queria saber se existe alguma ONG defendendo crianças vitimizadas por c@n@lh@s! Ei, alguém aí conhece?

    Curtir

  6. Osmar Serrragem

    Ei, José Silva! Infelizmente, meu caro, psicopatas não ficam “prisioneiros de si mesmo” Isto é privativo dos que têm consciência. Psicopatas saem para beber e comenorar…

    Curtir

  7. Osmar Serrragem

    A Justiça Criminal no Brasil é uma piada. De mau gosto.

    Curtir

  8. Osmar Serrragem

    “Afeto aplainado”. A Dra. Psiquiatra cantou a pedra, para um bom entendedor. Se não for Esquizofrênica (nao é!) , só pode ser pessoa fria e indiferente. Ou seja, PSICOPATA.

    Curtir

  9. Solta de uma vez, afinal ela só assassinou 1 menininha linda de 5 anos

    Curtir

  10. Quem acha que ela não apresenta perigo, leva ela pra casa e dá a filha para ela tomar conta

    Curtir