Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prédios da CDHU têm dívida de R$ 34 mil de água

Por AE

São Paulo – A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) entregou um conjunto habitacional em Embu das Artes, na Região Metropolitana de São Paulo, com uma dívida de R$ 34 mil em contas de água, feita durante a construção, entre janeiro de 2009 e abril de 2010. As 112 famílias que vivem no local correm o risco de ficar com as torneiras secas.

Iniciada em 2006, a obra das quatro torres do conjunto N10 atrasou pelo menos dois anos e só foi entregue em abril do ano passado, com uma série de problemas estruturais, como rachaduras e falta de pintura. Até hoje também não tem Habite-se, o que impede, por exemplo, que as famílias tenham telefone.

Depois de ser procurada pela reportagem, a CDHU prometeu pagar a dívida ainda hoje. Mas afirmou, em nota, que não é responsável pela dívida. De acordo com a empresa, as contas relativas ao período da obra deveriam ter sido pagas pela Associação dos Moradores da Comunidade 7 de Setembro – entidade com a qual a estatal firmou convênio para a construção do conjunto em sistema de mutirão. O valor teria sido repassado à associação, que não pagou a Sabesp. A reportagem não conseguiu contato com representantes da Associação 7 de Setembro.

Questionada, a Sabesp informou que as negociações para quitação já se estendem há meses e em janeiro de 2009 foi efetivado acordo com a Concremat – construtora contratada para gestão da obra. O acordo foi rompido e nenhuma parcela foi paga, segundo a Sabesp. A construtora não reconhece a dívida e diz não ter conhecimento do acordo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.