Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PP de Porto Alegre decide apoiar reeleição de Fortunati

Por Tássia Kastner

Porto Alegre – O Partido Progressista (PP) de Porto Alegre decidiu apoiar o prefeito José Fortunati (PDT) em sua campanha pela reeleição, deixando Manuela D’Ávila (PCdoB) sem o apoio oficial da sigla da sua mais nova aliada, a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS). A disputa esquenta a corrida eleitoral já no período de convenções e ajuda a desenhar as eleições para governador em 2014.

Entre os 107 votos do diretório municipal do PP apurados na segunda-feira à noite, 63 foram pelo apoio a Fortunati, enquanto 44 preferiam Manuela. Para o presidente da comissão eleitoral formada pelo partido para decidir o apoio, Gustavo Paim, o processo adotado não deve dividir o PP.

“Optamos pela votação direta porque acreditamos que seria a forma mais democrática de decidir o apoio, mas a votação acabou tomando dimensões muito maiores, despertando o interesse das pessoas de fora do partido no período pré-eleitoral”, analisa Paim.

Com a decisão de segunda-feira, Fortunati já arrebanha dez partidos (PDT, PMDB, PTB, PRB, PPS, PMN, PTdoB, PRP, PRTB e PP) e deve garantir, no próximo dia 18, também o apoio do DEM. Manuela D’Ávila tem, por enquanto, o apoio de quatro partidos: PCdoB, PSB, PSC e PSD. Também está na corrida eleitoral Adão Villaverde (PT), em uma tentativa petista de voltar à prefeitura da capital gaúcha depois de oito anos fora do poder.

Mesmo com apoio declarado do PP a Fortunati, a senadora Ana Amélia deve subir no palanque do PCdoB, de olho na eleição de 2014. O acordo da senadora com o PCdoB previa que o PP indicasse o candidato a vice-prefeito este ano e, em troca, o PCdoB estaria na chapa do PP na próxima eleição para o governo do Estado. Mesmo com o apoio do PP, o vice de Fortunati deve sair do PMDB.

Sem garantir o apoio do partido à campanha de Manuela, Ana Amélia segue de olho na grande aceitação da deputada junto aos eleitores. Em 2010, Manuela foi a deputada federal mais votada do Estado, eleita com 480 mil votos.