Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia Rodoviária Federal reduz serviços por falta de verba

Com limites para aquisição de combustível, manutenção e diárias, corporação anuncia diminuição imediata de patrulhas com viaturas e desativação de unidades

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou, na noite desta terça-feira, redução nas atividades de policiamento de estradas em razão de falta de verba. Em nota, a corporação afirma que, “em função de contingenciamento orçamentário”, a PRF “adotará medidas para adequação à nova realidade”, determinando a suspensão imediata do policiamento e resgate aéreo, redução do deslocamento de viaturas para patrulha e desativação de unidades operacionais. Além disso, a partir desta quinta-feira, os serviços de escolta de cargas superdimensionadas e escoltas em rodovias federais também devem ser suspensos.

Segundo a corporação, os cortes de serviço foram adotados em consequência do contingenciamento de verbas imposto pelo governo federal para 2017. Como possui caráter temporário, as “medidas adotadas foram selecionadas de maneira que impactem o mínimo possível a atividade finalística do órgão e que possam ter reversão sem prejuízos à administração quando da recomposição orçamentária”, esclarece a PRF. Segundo o órgão, a limitação afeta principalmente a aquisição de combustível, manutenção e diárias.

O horário de funcionamento das unidades administrativas também será alterado. Será priorizado o atendimento ao público entre 9h e 13h. As superintendências regionais da PRF devem divulgar novos horários de funcionamento de cada unidade.

O objetivo da restrição nos serviços é diminuir o prejuízo no atendimento de ocorrências emergenciais. Para isso, a PRF pretende priorizar atendimento de acidentes com vítimas, auxílios que sejam de competência exclusiva do órgão e enfrentamento a crimes.

O cronograma de desativação de unidades operacionais se dará conforme planejamento e adequação regional, afirma o órgão, com o policiamento das áreas das unidades desativadas sendo assumido por outras unidades operacionais, de acordo com os critérios da gestão regional.

“Esclarecemos que a Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com Ministério da Justiça e Segurança Pública, está em tratativas com Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para que se tenha uma célere recomposição do orçamento e o consequente restabelecimento dos serviços e normalização da atuação da instituição”, escreve a PRF no comunicado.

Rio de Janeiro

Segundo a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal no Rio de Janeiro, o corte de verbas não afetará o policiamento das estradas fluminenses. A assessoria de imprensa da superintendência afirma que está previsto, inclusive, o reforço de patrulhamento no Rio de Janeiro.

Na semana passada, a Secretaria Nacional de Segurança Pública assinou a liberação de 19,72 milhões de reais para garantir esse reforço por um ano.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Damastor Dagobé

    se acabasse ninguém sentiria a menor falta…são uns inuteis

    Curtir

  2. Antonio Carlos Peludo

    Foram substituidos pelos Pardais , pobre PRF nem a PF os aceita igualzinho o exercito( oficiais) com PM( oficiais)

    Curtir

  3. maria cecilia

    enquanto isto o fascínora, para ferrar o povo trabalhador…..Temer gastou R$ 60 milhões com propaganda para a reforma da Previdência

    Curtir

  4. Mauricio Reppetto

    Não aprenderam nada com a presepada dos passaportes.

    Curtir

  5. everton pereira

    Parabéns Governo Temer e aos partidos que o apoiam PSDB, PMDB, DEM e demais. Brasileiros vamos pedir a volta dos militares e fazer essa cambada correr.

    Curtir

  6. Maior risco será perceber que a PRF NÃO FAZ FALTA NENHUMA: BANDO DE INÚTEIS QUE VIVEM DE FOLGA!!!!… HÁ 3 ANOS SOFRI UM ACIDENTE NA ESTRADA A “AÇÃO” DA PRF FOI… NENHUMA!!! Mesmo cientes do acidente ainda atrasaram com a burRocracia a chegada do guincho…

    Curtir