Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia Civil abre seis inquéritos sobre mortes na Maré

Investigações serão encaminhadas de acordo com o local da morte das vítimas

A Polícia Civil do Rio instaurou seis inquéritos para investigar as dez mortes registradas no confronto entre policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e traficantes no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio, entre a noite da segunda-feira e a madrugada de terça. Entre os mortos, há um sargento do Bope e nove civis. Sete possuíam antecedentes criminais. Na quarta-feira, a Polícia Militar já havia anunciado a abertura de um procedimento interno para investigar casos de excessos dos policiais envolvidos na ação.

Leia: PM abre investigação sobre abusos em ação na Maré

O delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios (DH), afirmou que cada inquérito vai apurar as circunstâncias de um local onde pessoas foram mortas. Há casos em que mais de uma pessoa morreu na mesma cena. “Há uma casa onde três pessoas morreram. Esse vai ser um inquérito específico. Outro vai apurar as mortes do sargento do Bope e de um morador, que foram baleados em locais próximos. O objetivo em desmembrar as investigações é facilitar o entendimento do que houve exatamente em cada cena de crime”, afirmou.

O confronto – O conflito começou ainda na noite de segunda-feira, depois que um grupo de viciados em crack, aproveitando-se de uma manifestação que congestionou o trânsito em Bonsucesso, promoveu um arrastão na região, fechando pistas e assaltando motoristas e pedestres. O grupo fugiu em direção à favela Nova Holanda e foi perseguido por policiais do Bope. Moradores e representantes de organizações não-governamentais afirmam que a tropa agiu de forma truculenta sem distinguir moradores e bandidos. Apesar das denúncias de que suspeitos teriam sido executados a facadas por PMs do Bope, os laudos apontam que todos os mortos apresentavam apenas marcas de tiros, disse o delegado.

Leia também:

Excesso na ação de policiais pode ser punido com expulsão

Complexo da Maré: a ocupação para criação de mais uma UPP

(Com Estadão Conteúdo)