PM de São Paulo é alvo de denúncia na ONU

Ativistas criticaram "processo de criminalização do direito de protesto" e mencionaram a jovem Debora Fabri, que perdeu a visão devido a estilhaços de bomba

A Polícia Militar de São Paulo é alvo de uma denúncia na ONU. Nesta segunda-feira, a ONG Conectas se pronunciou diante do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas em Genebra, pedindo que a entidade cobre explicações das autoridades brasileiras.

No discurso, os ativistas criticaram “o crescente processo de criminalização do direito de protesto no Brasil”. A intervenção ainda citou o fato de que a violência da polícia fez várias vítimas, entre elas a jovem Deborah Fabri, de 19 anos, que perdeu a visão do olho esquerdo por conta de um estilhaço de bomba.

“O Brasil vive um momento político conturbado após o afastamento definitivo da Presidente Dilma Rousseff. As ruas de várias cidades do país têm se tornado o principal espaço de manifestação das pessoas que reclamam por novas eleições ou denunciam propostas do Governo de Michel Temer que representam graves retrocessos em matéria de direitos humanos”, disse a ONG.

“Em reação aos protestos de larga escala que estão ocorrendo, o Estado brasileiro tem utilizado suas forças de segurança para reprimir as manifestações violentamente”, acusou.

LEIA TAMBÉM:
Estudante do Mackenzie leva pedrada de black bloc
Protesto contra impeachment tem confronto no centro de SP

“No Estado de São Paulo, onde os protestos de rua têm sido os mais numerosos, o governador Geraldo Alckmin reprimiu com truculência os manifestantes. Vários manifestantes foram feridos”, disse.

A ONG ainda alerta que, quatro dias após tal episódio, “a mesma polícia sob comando do governador Alckmin realizou uma operação de grande porte detendo ilegalmente 26 jovens, sendo 8 menores de idade”. “Depois das prisões, os jovens foram deixados incomunicáveis por 6 horas, sem contato com suas famílias ou advogados. A detenção foi declarada ilegal pela justiça”, afirmou.

A Conectas ainda denunciou na ONU que um oficial do exército “se infiltrou num grupo de manifestantes ocultando sua identidade”. “Essa prática remete às épocas mais obscuras da história de nossa região. A sociedade e a comunidade internacional devem reagir condenando o fato com veemência”, declarou.

Em resposta, a diplomacia brasileira indicou que os incidentes estão sendo investigados. “Se exageros ocorreram, os autores serão processados”, garantiu o Itamaraty. “O governo brasileiro defende o Estado de Direito, de acordo com princípios democráticos”, completou, lembrando que o País reconhece plenamente o direito à liberdade de expressão e manifestação.

A denúncia contra o Brasil acontece a poucas semanas da votação na ONU para escolher os novos membros do Conselho de Direitos Humanos.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. AguiaDoLest3

    Uma organização de esquerda, denuncia a polícia de SP. Nenhuma novidade! Me surpreenderia se ela citasse a depredação do patrimônio público; bancos, edifícios… Manifestação foi o que os brasileiros de bem fizeram, quando foram às ruas pedir a saída da presidente.

    Curtir

  2. Antonio Carlos Dos Santos

    Brasileiros não envergonham o país assim. ONGs recebem dinheiro publico e forma direta ou indireta! Bombas de efeito moral ou de gás não provocam estilhaços! A ONU não tem palhaços nem idiotas, portanto isso é pirotecnia para inglês ver. Simples assim!

    Curtir

  3. Sergio Bertoni

    Esses não são ativistas, são petistas que perderam a teta que manava, quem pagou foi essa vítima que perdeu a visão, ativistas não quebram bancos, lojas, telefone público entre outros.

    Curtir

  4. Ricardo Polessi Silverio

    Somando TODAS as manifestações, somente uma morte ocorreu, justamente numa manifestação da esquerda, onde um repórter foi brutalmente assassinado… mas para esta ong, isso não é relevante…afinal foi somente um efeito colateral da “causa”…aliás, por que esta deborah sumiu e não se apresenta? Foi mesmo estilhaço de bomba?

    Curtir

  5. Nelson Carvalho

    Esta ONG vai denunciar os ativistas que usam máscaras para cometer ilegalidades ?
    Vai denunciar os ativistas que feriram os PMs ?
    Vai denunciar os blackblocs, bandidos e criminosos ?

    Curtir

  6. Isso é problema interno do País, que tem soberania para investigar e atribuir responsabilidades.
    A turma do mi-mi-mi tentando tornar o cho-rô-rô internacional.

    Curtir

  7. kd a Deborah Fabri ?????????????
    perdeu o olho mesmo querida ???????
    kd voce ????????

    Curtir

  8. por favor – kd você ????????
    porque você se esconde moça ??????????
    está com medo de algo ?????? você sumiu porque ????????
    tem alguma mentira que está escondendo ???????
    está esperando todo mundo esquecer de você ??????
    afinal – você perdeu o olho mesmo ?????????

    Curtir

  9. Pietro Muniz Giotto

    “Nunca espere que um militar pense”, George Bernard Shaw (dramaturgo, ativista, romancista e pensador irlandês). Aproveito para plagiar Shaw. “Nunca espere que um coxinha pense”.

    Curtir

  10. O governador Geraldo Alckmin defende o direito a manifestação, que é garantida pela Constituição. O que não pode são atos de vandalismo e depredação de patrimônio público ou privado. Nesses casos a PM precisa agir. E é isso que tem feito. Eventuais abusos da corporação são sempre investigados pela Corregedoria. Todos os dias acontecem atos e protestos em São Paulo. A PM acompanha todos, até para garantir a proteção dos participantes. Mas só aqueles organizados pelo pessoal do Boulos ou pelo PT terminam em confronto. Já perceberam?

    Curtir

  11. Arthur Silva Costa

    Quanto essa ONG está recebendo do PT?

    Curtir

  12. Arthur Silva Costa

    Concordo comvocê jo ferrer

    Curtir