PF faz 84 perguntas por escrito a Temer sobre escândalo com a JBS

Assim que for notificado, presidente terá 24 horas para entregar as respostas; ele poderá recusar questões relacionadas à gravação feita por Joesley Batista

A Polícia Federal encaminhou na tarde desta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) 84 perguntas ao presidente Michel Temer (PMDB) sobre as suspeitas que recaem sobre ele em decorrência da delação premiada de executivos da JBS. O conteúdo das perguntas não foi divulgado.

Temer é alvo de um inquérito no STF por corrupção passiva, obstrução da Justiça e pertencimento a organização criminosa, todas acusações derivadas de uma reunião entre ele e Joesley Batista, dono da JBS, e dos depoimentos feitos pelo empresário e outros diretores do grupo ao Ministério Público Federal em acordo de delação.

Assim que for notificado, Temer terá 24 horas para entregar as respostas. A intenção original da PF era interrogar o presidente pessoalmente, mas a tentativa foi barrada pelo ministro Edson Fachin, responsável pelo inquérito no STF.

Temer também tentou evitar o interrogatório, mesmo por escrito, até que fosse concluída a perícia no áudio feito por Joesley, mas não obteve êxito – Fachin apenas permitiu que o presidente, caso queira, não responda a questões relacionadas diretamente à gravação.

A legislação estabelece que “o presidente e o vice-presidente da República, os presidentes do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do STF poderão optar pela prestação de depoimento por escrito, caso em que as perguntas, formuladas pelas partes e deferidas pelo juiz, lhes serão transmitidas por ofício”.

Homem da mala

Além de Temer, o inquérito 4483 do Supremo tem como alvo o deputado federal afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Na conversa gravada por Joesley, Rocha Loures foi apontado por Temer como interlocutor para atender a demandas do grupo J&F no governo, incluindo uma disputa contra a Petrobras no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Em conversas gravadas entre o empresário e o parlamentar, ambos tratam da compra do silêncio de Cunha e Funaro e do pagamento de 500.000 reais semanais em troca da ajuda no Cade. Rocha Loures foi filmado pela Polícia Federal recebendo uma mala com o dinheiro em São Paulo, entregue pelo diretor de relações institucionais da JBS e também delator, Ricardo Saud.

O inquérito ainda tinha como investigado o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), mas Fachin atendeu a pedidos das defesas do tucano e de Temer e separou as investigações sobre eles nesta terça-feira.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paka Kaska Jr.

    Esta revistinha não publica meus comentários…!!! eles podem constranger para nossas “otoridades constituídas”…!!! Certas verdades, não devem ser ditas…. melindram….!!

    Curtir

  2. Pior que o ENEM!

    Curtir

  3. O Brazil e um pais fracassado inoperante fragilizado irresponsavel

    Curtir

  4. Leandros Parker

    Temer terá que ficar sem se alimentar, sem dormir e sem governar para que possa responder às perguntas dentro do prazo.

    Curtir

  5. Fora Temer! Vai fazer companhia para a Dilma.

    Curtir

  6. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Presidente, dê uma banana pra essas perguntas e continue fazendo as reformas por favor.

    Curtir

  7. Ataíde Jorge de Oliveira

    Supremo Tribunal Fd => Motivo de : PIADA <=
    Alguma coisa tá fora da Ordem, ÇEU deLLeGA

    Curtir

  8. enviaram perguntas ao presidente da república sobre a corrupção que está envolvido? meu Deus… esta criatura recebe no Palácio do Planalto na calada da noite, um ladrão terrorista que roubou o dinheiro da nação e ainda dá conselho pro terrorista? isto é normal? 20 milhões de desempregados, hospitais sucateados, crianças morrendo de fome, e esta criatura nos enganando, levando um vidão de rico com o dinheiro sujo de sangue da nação, cadê a pena de morte pra crimes hediondos e terrorismo?? vão tudo pro colo do capeta, assassinos da nação…

    Curtir

  9. José Carlos Saraiva

    84 perguntas pra responder em 24 horas ? E com o auxílio de vários advogados? As provas do ENEM têm muito mais do que isso devem ser respondidas em muito menos tempo. Ah…E sem a ajuda de nenhum professor…

    Curtir