Pelo menos 31 cidades registram temperaturas negativas

Fenômeno da friagem começa a perder intensidade e clima deve melhorar no final de semana

A onda de frio que derrubou as temperaturas no país desde segunda-feira começa a perder intensidade nesta quinta, quando os termômetros começam a registrar um aumento de 3 graus. Ainda assim, pelo menos 31 cidades da Região Sul do país registraram temperaturas negativas nesta madrugada e há pontos com geada em Santa Catarina e no Paraná.

Veja também: Previsão do tempo em todo o Brasil

Guarapuava, no Paraná, e Curitibanos, em Santa Catarina, registraram as temperaturas mais baixas do sul do país. As cidades amanheceram com 2,9 graus negativos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) o clima deve esquentar cerca de 3 graus na sexta-feira, e ainda mais no final de semana.

Segundo o Ciram, nevou por volta das 11h no Morro da Igreja, uma locildade na divisa dos municípios de Bom Jardim da Serra, Urubici e Orleans, na região serrana de Santa Catarina. A previsão é que, ao longo desta quinta-feira, haja a incidência de neve nas cidades do planalto catarinense e nas áreas montanhosas da região metropolitana de Florianópolis.

O frio causou duas mortes por hipotermia no interior do Rio Grande do Sul. Vilmar Brazilista, de 55 anos, foi encontrado morto no domingo em um terreno dos arredores de Panambi, no noroeste do estado, e Marino Fernandes, de 58 anos, morreu em Sinimbu, na região serrana, na madrugada desta terça-feira.

Na quarta-feira, a cidade de São Paulo registrou a temperatura máxima mais baixa no período da tarde nos últimos 52 anos (8,7 graus). O último registro havia sido em julho de 1961, quando a menor máxima registrada foi de 10,2 graus. A madrugada, com 5,2 graus, e sensação térmica de 3 graus negativos, foi a mais fria desde 2000.

Nesta quinta, a capital paulista amanheceu com média de 8 graus, e a máxima prevista é de 12 graus. Parelheiros, na Zona Sul, teve a manhã mais fria da cidade, com 7,5 graus.

Leia também:

Na noite mais fria da década, 11 000 pessoas recorrem a abrigos em SP

Prefeitura de Curitiba abriga animais de moradores de rua

Atualizada às 15h24