Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oposição articula criar CPI da Abin para investigar espionagem

Requerimento contra ações do presidente Michel Temer e da Abin já foi formulado

A investida da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) contra o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), pode resultar na criação de uma CPI (comissão parlamentar de inquérito) na Câmara dos Deputados.

O deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) já formulou um requerimento de criação do colegiado. A partir da próxima semana, ele fará um corpo a corpo entre os colegas para coletar as assinaturas necessárias para que a CPI saia do papel. Pelo menos 171 deputados precisam apoiar o requerimento.

Conforme revelou VEJA desta semana, o presidente Michel Temer acionou o órgão de inteligência para espionar o ministro Edson Fachin, responsável por dar prosseguimento a investigações contra o próprio Temer e seus aliados.

“As denúncias publicadas são extremamente graves e reforçam a acusação de que o Presidente da República estaria utilizando o cargo para obstruir as investigações que buscam o esclarecimento de crimes que teriam sido praticados por ele e por seus auxiliares, conforme os autos em tramitação no Supremo Tribunal Federal”, afirma Molon no documento que pede a criação da CPI.

O deputado de oposição sustenta ainda que a ação da Abin configura crime e que, se confirmada, entrará para a história “como um dos mais graves atentados à separação de poderes desde a promulgação da Constituição de 1988”. “O Poder Legislativo tem o dever de investigar as denúncias publicadas, de maneira a resguardar a Constituição e responsabilizar os agentes públicos envolvidos”, disse Alessandro Molon.

Após a coleta e checagem das assinaturas, a CPI precisa ser autorizada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é aliado de Temer.

Outras ações – O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também já anunciou algumas das providências que tomará contra a ação do governo contra Fachin. Ele vai pedir que a Procuradoria-Geral da República investigue o caso e quer a convocação dos articuladores da medida no Senado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. osvaldo reis

    Tem que investigar mesmo, o judiciário também tá podre, eles não são mais os bam, bam, bam, nao..

    Curtir

  2. Ari Bruno Lorandi

    Os membros de judiciário continuam se considerando acima dos demais mortais,intocáveis. É intolerável este procedimento, principalmente da presidente do STF, o que mostra claramente o corporativismo ué assola a instituição

    Curtir

  3. Donizeti Melo

    A oposição, qualquer que seja ela, deveria sentir mais respeito à vontade popular, e deixar de ser populista. Todos nos sabemos que a criação de CPI serve apenas para joar o tema no limbo, dar notoriedade para politico que não possui qualquer projeto de lei decente, e que quer aparecer na Globo ou na TV Camara/Senado. Quer fazer algo util, politicos, representem ao Ministerio Publico !!!!

    Curtir

  4. Oposição cínica…ficaram 13 anos apoiando os ladrões que assaltaram os cofres públicos e agora querem dar uma de indignados…Quando o senador Randolf Rodrigues levantou um dedo sobre a corrupção do governo petista ? NUNCA !!!!

    Curtir

  5. Saudações à Liberdade e à Democracia! Como não se ter uma CPI da Abin, independente de qual partido esteja fazendo a proposta? Que a mentira seja derrotada no final!

    Curtir

  6. José Roberto

    Revista Veja, vocês são cretinos.

    Curtir

  7. Debora Castro

    Como se investiga a Abin?

    Curtir

  8. CPI com esses parlamentares do Brasil só serve para uma coisa : levantar político do ostracismo e chantagear os empresários alvo. Nós já vimos esse filme na CPI da Petrobrás e várias outras. Aliás, Senador da voz de taquara rachada não ficou indignado com a roubalheira dos últimos 13 anos…

    Curtir

  9. Fábio Luís Inaimo

    CPI …PETRALHA !!!

    Curtir

  10. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Se é assim, então, tem que fazer a CPI do Lula e da Dilma pois eles já usaram a ABIN para fins pessoais e políticos. Basta pesquisar na rede.

    Curtir