Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Operação Conclave investiga venda de ações do banco Panamericano

Cerca de 200 policiais estão nas ruas cumprindo 46 mandados de busca e apreensão expedidos na Operação Conclave

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, a Operação Conclave. Em nota, a PF informa que o objetivo da ação é investigar a aquisição possivelmente fraudulenta de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações S.A. O inquérito instaurado apura a responsabilidade de gestores da Caixa Econômica Federal (CEF) na gestão fraudulenta, além de investigar possíveis prejuízos causados a correntistas e clientes.

Cerca de 200 policiais federais estão nas ruas cumprindo 46 mandados de busca e apreensão expedidos pela 10ª Vara Federal de Brasília/DF.

O inquérito investiga a responsabilidade de gestores da Caixa, com possíveis “expressivos prejuízos ao erário federal”, segundo comunicado.

Uma das linhas de investigação mira a atuação de agentes públicos responsáveis diretos pela assinatura dos pareceres, contratos e documentos para a compra e venda de ações do Banco Panamericano pela Caixapar, com a posterior negociação do Panamericano pelo Banco BTG Pactual S/A. 

Também estão na mira da Polícia Federal as consultorias contratadas para legitimar os negócios realizados e os empresários que contribuíram para os crimes apurados.

Os investigados responderão por gestão temerária ou fraudulenta, previstos nos artigos 4º e 5º da Lei nº7.492/86, além de outros crimes que possam vir a ser descobertos. As penas podem chegar a 12 anos de reclusão.

O nome da operação, Conclave, faz alusão ao ritual que ocorre a portas fechadas entre cardeais na Capela Sistina, no Vaticano, para escolher um novo papa para a Igreja Católica.

Diferentemente do que a Polícia Federal divulgou nesta quarta-feira, a Justiça não decretou o bloqueio de 1,5 bilhão de reais de alvos das medidas cautelares. A PF solicitou a indisponibilidade e bloqueio no montante de 1,5 bilhão de reais, mas a Justiça, no entanto, não acolheu o pedido.

Defesa

Em relação à Operação Conclave, a Caixapar informa que está em contato permanente com as autoridades, prestando irrestrita colaboração com os trabalhos, procedimento que continuará sendo adotado pela empresa.

O Banco PAN, novo nome da instituição desde 2013, publicou nota em seu site destinado a investidores confirmando que agentes da PF estiveram em sua sede na manhã desta quarta-feira. “A Companhia esclarece que está colaborando com as investigações e que tal fato não tem nenhuma relação com a gestão atual ou com suas operações e comunicará ao mercado qualquer informação relevante sobre o assunto”, diz trecho do comunicado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Parece que ainda há uns tipos no Brasil que ainda conseguem fingir que exista honestidade em certos cantos do Brasil: Nossa gloriosa Mídia! Talvez pq essa Mídia sabe um dia a coisa chega até ela tb…

    Curtir

  2. joao batista de assis pereira

    Quem quer dinheiro…… Vai ter que parar de distribuir dinheiro, pois vai precisar de muita grana se quiser sair ileso da negociata que foi a transação envolvendo o Banco Pan-americano, a Caixa econômica Federal e o BTG Pactual. Para se ter uma ideia da tramoia que lesionou violentamente o patrimônio em benefício de politicos corruptos e empresários, o SS havia colocado a disposição da justiça todo o seu patrimônio, rede de televisão, jequiti, Bau da Felicidade, entre outros e mesmo assim não era suficiente para cobrir o rombo no Pan-americano. Ai, entrou em sena a turma do PT.

    Curtir

  3. Um dia põe todo patrimônio à disposição da justiça, no outro… hahaiii! Só no Brasil.

    Curtir

  4. Silvio Santos é um Homem Honesto,ele paga todos os seus impostos,diferente de muitos empresários aqui que enviam dinheiro para paraísos fiscais .

    Curtir