Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oito são presos no Rio por venda ilegal de armas

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Oito pessoas foram presas hoje durante a Operação Cartucheira, da Polícia Federal, acusadas de participação em um esquema de tráfico de armas e drogas na Região Metropolitana do Rio. Também foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão, resultando na apreensão de munições e três veículos. Segundo o Ministério Público do Estado, o bando contava com a participação do cabo do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) Mauro Lopes de Figueiredo, suspeito de desviar munição do arsenal da polícia, e que já havia sido preso no dia 20.

Foram detidos hoje Luiz Araújo Paiva, Hallan Kardec de Oliveira Angelo, Demerval Fernandes Junior, Luiz Felipe Neves de Souza, Flávio Vinicius Sabino da Silva, Jonatan de Oliveira Quirino, Bruno Carvalho Gomes Pinto e Renato Muniz da Costa Freire, nos municípios de São Gonçalo, Itaboraí, Nova Iguaçu e no Complexo do Alemão. O bando era liderado por Paulo Victor Petronilho Sampaio, o Gago, preso pela PF no dia 16. Além dele e do cabo do Bope, também já haviam sido detidos Eduardo Henrique da Silva, Jéssica Soares da Silva e Bruna Cristina de Araújo Monteiro. Alceli Coelho da Silva Junior, o Bicudo, está foragido.

De acordo com a investigação, que começou a partir de informações sobre crimes cometidos na região de Itaboraí, Paiva atuava no Complexo do Alemão, e, após a ocupação da área por forças de segurança, levou suas atividades criminosas para a região de Manilha. Informações da polícia e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) dão conta de que a quadrilha, radicada em Itaboraí, negociava armas de grosso calibre, além de munição e drogas, como cocaína e crack, com traficantes da Baixada Fluminense, da Mangueira e do Complexo do Alemão.

Todos tiveram a prisão preventiva requerida pelo GAECO, do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e foram presos por agentes da Polícia Federal e do Ministério Público após a expedição dos mandados pela Vara Criminal de Itaboraí.