Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo comandante da PM do DF anuncia plano

Por Vannildo Mendes

Brasília, 10 (AE) – A onda de criminalidade que tomou conta do Distrito Federal nos últimos dois meses derrubou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sebastião Gouveia. Acusado fraco diante dos atos de rebeldia da tropa, em operação tartaruga desde 15 de fevereiro por melhores salários, ele foi substituído ontem pelo também coronel Suamy Santana, que anunciou um ambicioso plano, batizado de Ação Pela Vida, para tirar a Capital do País do caos na segurança.

Nesse período os principais indicadores de violência, sobretudo homicídios, estupros, sequestros-relâmpago e roubos disparam. Em março, foram registrados 88 assassinatos, mais de 40% acima do mesmo período no ano passado (61). Só no feriado da Semana Santa ocorreram 11 homicídios, o dobro de 2011. Os números criminais fizeram Brasília se equiparar aos bolsões de pobreza da região do Entorno, que figura entre as mais inseguras no mapa da violência do Ministério da Justiça. O plano, autorizado pelo governador Agnelo Queiroz (PT), prevê mudanças radicais na logística e nas jornadas de trabalho, consideradas muito frouxas.

O novo comandante reuniu-se com os líderes do movimento e com o secretário de Administração para tentar uma solução para o impasse, mas não houve acordo. Os policiais militares do DF, cujo salário inicial é de R$ 4,5 mil, o maior do País, lutam por equiparação com a Polícia Civil, o que significa um reajuste de 50% no piso.