Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mulher é espancada até a morte no Guarujá (SP)

Um perfil noticioso do Facebook circulou boato de que uma mulher sequestrava crianças para praticar rituais, segundo advogado da família

Morreu na manhã desta segunda-feira a dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, que foi amarrada e espancada por um grupo de pessoas na periferia do Guarujá, na Baixada Santista, no sábado. Fabiane não resistiu aos inúmeros golpes desferidos durante o linchamento e, às 6h30 da manhã desta segunda, o Hospital Santo Amaro registrou seu óbito.

O linchamento aconteceu neste sábado por um grupo de pessoas no bairro de Morrinhos, segundo informou o jornal Folha de S. Paulo. O espancamento teria sido motivado pela suspeita de que a mulher teria ligação com o sequestro de crianças na região para praticar rituais de magia negra. De acordo com a Polícia Militar, não há nenhum indício de que Fabiane tenha praticado o crime ou que mantenha ligação com alguma seita. A polícia do Guarujá não possui nenhum registro recente de desaparecimento de criança na região.

Os moradores que testemunharam as agressões no bairro, que tem cerca de 20.000 habitantes, chamaram a polícia. A mulher foi socorrida e encaminhada ao hospital Santo Amaro, mas não resistiu aos ferimentos.

O advogado Airton Sinto, que representa a família de Fabiane, afirmou que uma página do Facebook, a Guarujá Alerta, com notícias da região, divulgou um “boato” de que uma mulher estava sequestrando crianças para rituais de magia negra e um retrato falado da suposta criminosa. O advogado trabalha com a hipótese de que Fabiane tenha sido confundida pelos agressores.

A página Guarujá Alerta afirma que sempre se referiu aos sequestros em Morrinhos como “boatos”.