Marco Aurélio se diz impedido em casos do escritório Bermudes

Ministro justificou a postura pelo fato de sua sobrinha trabalhar no escritório. Em situação muito semelhante, Gilmar Mendes afirmou que não é impedido

Em ofício encaminhado nesta quarta-feira à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Marco Aurélio Mello se declarou impedido de julgar ações em que atuem advogados do escritório Sérgio Bermudes, o mesmo que motivou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a questionar a imparcialidade do ministro Gilmar Mendes no caso Eike Batista.

Marco Aurélio justificou a postura pelo fato de sua sobrinha, Paula Mendes de Faria Mello, trabalhar no escritório, o que segundo o ministro o enquadra no artigo 144 do Código de Processo Civil, no qual estão descritas as regras para o impedimento. A decisão abrange processos nas esferas administrativa, civil e criminal.

A decisão de Marco Aurélio abarca todas as ações em que figure cliente do referido escritório, mesmo que este não atue diretamente no caso. A postura foi tomada dois dias depois de Janot ter enviado a Cármen Lúcia uma arguição de impedimento questionando a imparcialidade do ministro Gilmar Mendes para julgar um pedido de liberdade do empresário Eike Batista, em situação bastante similar.

O pedido de Janot tem como base a participação societária da mulher do ministro, Guiomar Mendes, no escritório Bermudes, que não representa Eike no habeas corpus em questão, mas defende o empresário em processos da área civil. O procurador solicitou ainda que Gilmar seja interrogado por seus pares.

Janot argumentou que Guiomar poderia vir a ser remunerada por Eike, beneficiando, embora indiretamente, Gilmar Mendes. O ministro, no entanto, negou o impedimento, afirmando que o escritório de sua mulher não atua especificamente no pedido de liberdade de Eike.

Em nota divulgada na noite desta terça-feira, o advogado Sérgio Bermudes disse que o pedido de Janot demonstra “crassa ignorância, ou chocante má-fé”, uma vez que seu escritório não atua na esfera criminal, mas somente na civil. Ele negou que Guiomar Mendes receba qualquer remuneração de Eike Batista.

(Com Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Não sou fã do ministro Marco Aurélio, mas neste questão ele está certo e deveria ser seguido pelos gilmares e toffolis da vida.

    Curtir

  2. Severino de Araújo Ferreira

    O Ministro Marco Aurélio dá exemplo.

    Curtir

  3. Paulo Bandarra

    Janot devia processar Sérgio Bermudes por danos morais ao usar uma frase desta falta de nível.

    Curtir

  4. jose jorge rodrigues lopes

    Estão todos esses “ministros” impedidos completamente.

    Curtir

  5. Ataíde Jorge de Oliveira

    Dança de Carangueijo : Acasalamento A_VISTA.ju$.COM

    Curtir

  6. Carlos Santos

    Parabéns ao digníssimo Ministro Março Aurélio…
    O Brasil precisa ser passado a limpo.
    Que o vosso exemplo seja seguido.

    Curtir