Lacerda contraria PT e mantém PSDB em sua coligação

Por Daiene Cardoso

São Paulo – O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), descartou nesta terça-feira a possibilidade de excluir o PSDB da aliança em torno de sua candidatura à reeleição, como recomendou o PT mineiro. Em evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em São Paulo, Lacerda disse, ao lado do tucano Antonio Anastasia, governador de Minas Gerais, que espera ter uma ampla aliança este ano. “A coligação que pretendemos ter foi desde o primeiro momento dita, que era com o PSDB e com o PPS”, justificou Lacerda.

De acordo com o prefeito, sua coligação deve reunir entre 14 e 15 partidos e, assim como ocorreu em sua primeira eleição, a aliança será harmônica. “A cidade aprovou esta aliança, ela está funcionando bem”, afirmou.

Anastasia deixou claro que o apoio do tucanato mineiro a Lacerda independe do desejo dos petistas. No final de março, o PT decidiu apoiar a reeleição do pessebista, mas sem a presença do PSDB na chapa. “Fomos convidados novamente pelo PSB, quem conduz e coordena essa aliança, para a coligação formal. Continuaremos apoiando o prefeito Márcio Lacerda”, avisou o tucano.

Perguntado se Lacerda seria o nome automático para sua sucessão em 2014, Anastasia desconversou. “Vamos ter vários cenários que passam pela eleição nacional. Quem será o candidato à minha sucessão, vamos ter de aguardar um pouco mais”, respondeu. Já Lacerda argumentou que as eleições de 2014 ainda não estão em pauta e que o eleitorado não está preocupado com as questões estadual e nacional. “Mas vou seguir o que meu partido decidir”, afirmou.

Haddad

Lacerda evitou comentar as negociações entre PT e PSB na capital paulista sobre uma possível coligação com o petista Fernando Haddad, pré-candidato da sigla à Prefeitura de São Paulo. “Haddad é um assunto do qual não estou envolvido. É uma questão para as direções nacional e estadual resolverem”, tergiversou.

O prefeito de Belo Horizonte deve passar o dia em São Paulo. Entre seus compromissos, Lacerda terá um almoço com o presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão (SP), e à tarde visitará o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD).