Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça decreta prisão preventiva dos acusados de matar cinegrafista

Fabio Raposo e Caio de Souza respondem por homicídio doloso (com intenção)

A Justiça do Rio de Janeiro decretou nesta quinta-feira a prisão preventiva de Fabio Raposo Barbosa e Caio Silva de Souza, acusados de disparar o rojão que matou o cinegrafista Santiago Andrade. Os dois já estavam presos temporariamente.

Foi aceita a denúncia do Ministério Público que os acusa por homicídio doloso (com intenção) triplamente qualificado – motivo torpe, sem dar chance de defesa à vítima e com emprego de explosivo -, além do crime de explosão. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

O advogado Wallace Martins, um dos que representa os acusados, afirmou que entrará com pedido de habeas corpus requerendo que a dupla responda o processo em liberdade e tentará modificar a qualificação penal para homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Leia também:

Página do Black Bloc faz ameaça a quem revela detalhes do grupo

Advogado afirma que manifestantes recebem ‘bolsa-protesto’

Como o Black Bloc matou as manifestações