Justiça condena homem acusado de linchar mulher no Guarujá

Fabiane Maria de Jesus foi espancada até a morte em maio de 2014, após ser confundida com um retrato falado de uma suposta sequestradora de crianças

A Justiça condenou nesta quarta-feira um dos acusados de participar do linchamento de Fabiane Maria de Jesus, no Guarujá, em maio de 2014. Lucas Rogério Fabrício Lopes foi condenado pelo crime de homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. A pena foi fixada em 30 anos de prisão.

Leia também:
“Mataram a mulher?”
‘Ela pediu pelo amor de Deus para não morrer’, diz marido de mulher linchada

Fabiane foi espancada até a morte por uma multidão de pessoas depois que um perfil na rede social Facebook circulou o boato de que uma mulher sequestrava crianças para praticar rituais de magia negra. Na época, um retrato falado da suspeita foi divulgado e Fabiane foi confundida pelos agressores.

Na ocasião, Lopes confessou ter agredido Fabiane com dois golpes desferidos com a roda de sua bicicleta, que acertaram Fabiane na cabeça, quando ela já estava praticamente desacordada, caída ao solo ensanguentada. Ele também foi responsável por amarrar os pulsos da vítima e arrastá-la por diversos metros até chegar ao fundo da comunidade, de onde ela foi arremessada ao mangue.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Napoleao Gomes

    Cade a PENA DE MORTE???

    Curtir

  2. Aloisio Barros

    A pena de morte deveria ser para quem fez essa barbaridade.

    Curtir

  3. Pena de morte?! A morte é supressão deste delito infame! Não, pois que pague. Sim… Pague cada dia, cada mês e cada ano. Que seja forçado a refletir por 30 anos diariamente o crime covarde e horrendo que participou. Que engula a cada dia o gosto amargo da covardia, do vexame e da vergonha. Que seja 30 anos de suplício.

    Curtir

  4. Roberto Michelson

    Cadê o resto desses animas, não foi só um!!

    Curtir

  5. A pena de morte é a supressão do delito ???? Vamos sustentar esse vagabundo por 6 anos e logo em seguida será solto por indulto, bom comportamento, bons antecedentes ? E a família da mulher, quem é que paga as contas dela agora ? É fácil filosofar enquanto não é você e sua família que está envolvida.

    Curtir

  6. E esse tipo de boato falso com certeza foi espalhado por algum crente/pastor desses

    Curtir

  7. Isso mesmo!
    NÃO FOI SÓ UM. O QUE ACONTECEU COM OS OUTROS? NADA?

    Curtir

  8. Para quem comentou sem saber do assunto: não foi nenhum crente ou pastor que espalhou o boato. A “denúncia” foi noticiada em uma página criada no Facebook, a rede social que as pessoas confundem com canal de notícias, para divulgar novidades da cidade de Guarujá, e já havia sido reciclada várias vezes antes, sempre mudando o nome da cidade. O responsável pela página já a tirou do ar. Philosgold: deixa de ser besta. Podemos enfiar o cara numa cela por 30 anos, mas é muita pretensão achar que ele vai gastar mais de dois minutos pensando no que fez para estar lá.

    Curtir

  9. Alex Dos Santos

    Foi um dos crimes mais bárbaros que já vimos e só um paga? Cadeia pra todo mundo que participou…

    Curtir

  10. Marco Alves Monteiro

    Por princípio sou contra tortura. E também contra linchamentos. Mas no caso de TODOS os envolvidos nessa barbárie, abro uma exceção. Prisão com tortura física e psicológica.

    Curtir

  11. Paulo Bandarra

    O Fabio B está fazendo o mesmo, espalhando boato falso de que um crente teria sido a origem do fato.

    Curtir

  12. Me lembro muito bem desse caso, como de costume no Brasil, um jornalista pilantra foi que divulgou o tal retrato falado, ele deveria ter pego a maior pena disparado, pois foi ele que iniciou tudo. Acho que deveríamos colocar os jornalistas em seu devido lugar, eles dominam todos as mídias.

    Curtir

  13. Joel Carvalho

    Fabio B, deixe de ser CANALHA! Estamos aqui relembrando um crime hediondo, cometido em razão de boatos, e você faz mais um boato, seu imbecil?!

    Curtir