Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jovem sequestrada em São Paulo foge de favela do Rio

Mantida em uma favela por quase 40 dias, ela foi obrigada a preparar drogas

Uma adolescente de 16 anos sequestrada em São Paulo conseguiu fugir depois de passar quase 40 dias na mão dos bandidos, em uma favela de Itaguaí, na Baixada Fluminense. Durante o período, ela diz que sofreu abuso sexual e foi obrigada a embalar drogas para os criminosos.

O drama da menina começou no dia 26 de agosto, quando quatro homens armados a abordaram quando ela voltava da padaria, em Guarulhos, na Grande São Paulo, onde mora. O grupo a colocou no porta-malas, onde já havia outra garota que ela não conhecia. “Colocaram também droga e armas junto com a gente no porta-malas, e viemos para o Rio”, contou.

Em depoimento no 50ª DP (Itaguaí), a jovem disse que se aproveitou de uma distração dos sequestradores para fugir. Segundo ela, os homens foram a um bar e a deixaram sozinha no carro, momento em que conseguiu correr para uma trilha próxima dentro de uma mata. Encontrada por agentes da Polícia Rodoviária Federal, foi encaminhada para a delegacia.

Prisões – A outra vítima continua desaparecida e dois suspeitos foram presos depois de buscas nas comunidades de Mangueirinha e Ponte Preta: Michael Gouveia Ramos da Silva, conhecido como China, chefe do tráfico de drogas da Mangueirinha, e seu comparsa, Emerson Luis Borges de Amorim, o Cabelinho. Uma réplica de fuzil AR-15 foi apreendida com os dois.

China foi reconhecido pela menor como o autor dos abusos sexuais e o responsável por mandá-la embalar os entorpecentes. Eles vão responder pelo crime de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas e cárcere privado. A adolescente foi encaminhada a exame de corpo de delito e encontrou a mãe na delegacia, com quem retornou para São Paulo.

Segundo o delegado Júlio César da Costa, as investigações para localizar a jovem desaparecida e mais envolvidos com o sequestro continuam.

(Com Agência Estado)