Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jornada terá Ana Maria Braga e outros globais na via-sacra

Além de Luan Santana, Fafá de Belém também cantará para o papa Francisco

A organização da Jornada Mundial da Juventude divulgou nesta quinta-feira uma lista de famosos confirmados no evento que trará o papa Francisco ao Brasil entre os dias 23 e 28 de julho. Com exceção dos cantores, todas as celebridades são globais, como a apresentadora Ana Maria Braga – não foi informado se o convite é extensivo ao inseparável (e mais famoso) companheiro, Louro José.

No casting de atores, além de Cássia Kiss, que já estava anunciada como a intérprete de Maria, também estarão presentes Eriberto Leão, Murilo Rosa e Lívian Aragão – filha do humorista Renato Aragão, o Didi. Todos participarão da via-sacra, que será apresentada no dia 26 e conta o sofrimento de Jesus Cristo do momento em que é condenado à morte até o sepultamento, passando pela crucificação.

Leia: Ensaio da via-sacra será na Marquês de Sapucaí

De acordo com o diretor artístico, Ulysses Cruz, apenas Cássia Kiss vai atuar. Os demais apenas devem ler trechos das passagens que serão encenadas em catorze palcos ao longo da praia de Copacabana, com o papa como um dos espectadores. Uma das estações vai homenagear o artista plástico Jorge Selarón, encontrado morto em janeiro na escadaria que transformou em ponto turístico, na Lapa.

Música – Um dia antes da via-sacra, também em Copacabana, acontece a festa de acolhida dos jovens, com apresentação de Fafá de Belém. Ela cantará uma música sobre o Círio de Nazaré para o pontífice enquanto um telão exibe imagens de outras manifestações religiosas no Brasil, como a montagem dos tradicionais tapetes de Corpus Christi.

Em Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, quem canta para o papa Francisco é Luan Santana – como adiantou o site de VEJA na quinta-feira. Ele e o ator Tony Ramos participarão da vigília que deve reunir 2 milhões de peregrinos no Campus Fidei, um dia antes da missa de encerramento, marcada para o domingo, dia 28.

Segurança – Apesar da onda de protestos que ainda mobiliza o país, a organização da JMJ 2013 disse que a segurança dos peregrinos não deve ser ameaçada. “Copacabana estará bem guardada. Sou muito otimista. A presença do papa Francisco vai trazer paz e amor. Creio que a atmosfera de alegria e de paz vá dissolver essa atmosfera mais aquecida pela qual o Rio passa”, disse o diretor executivo do setor de Atos Centrais, padre Renato Martins.

Leia também:

Obras da Jornada da Juventude alagam casas em Guaratiba

Jornada Mundial da Juventude será o evento mais complexo do Rio

Ministério Público alerta para falhas na organização da Jornada Mundial da Juventude

Autoridades de segurança não se entendem sobre a Jornada Mundial da Juventude