Jato que transportava Gilmar Mendes sofre pane e volta a Brasília

Aeronave da FAB seguia para Belém (PA), onde o ministro visitaria o TRE (Tribunal Regional Eleitoral), mas retornou à base aérea por decisão dos pilotos

Uma aeronave que transportava o ministro do STF Gilmar Mendes e sua comitiva sofreu uma falha técnica no ar e precisou retornar ao aeroporto de origem, em Brasília, na noite desta quinta-feira (22).

A aeronave tinha como destino Belém (PA), onde o ministro visitaria o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Pará.

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), o jato modelo Learjet 35 decolou por volta das 18h45. Assim que a pane foi percebida, os pilotos realizaram procedimentos previstos em manual, mas, por se tratar de voo noturno e com passageiros, o que torna os requisitos de segurança mais rígidos, optaram por voltar à capital federal.

O avião da FAB retornou a Brasília e pousou na base aérea cerca de uma hora depois da decolagem, às 19h45. Segundo a Força Aérea, “em nenhum momento a segurança da tripulação e dos passageiros foi comprometida”.  

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Que pena! Foi apenas uma pane. Será que isso o fará repensar nas besteiras que tem dito? Creio que não, o fato de não ter acontecido nada de grave na aeronave em que estava, provavelmente despertou nele o espírito da eternidade, ou seja, nem Deus e nem o Diabo o querem em seus reinos. kkkkkkkkkk

    Curtir

  2. glauco arias

    o JATINHO DO OESLEY É MAIS SEGURO.
    DEVIAM TER JOGADO ELE DE PARAQUEDAS OU SEM, NO MEIO DA AMAZÔNIA, PARA AS PIRANHAS SE FARTAREM.

    Curtir

  3. israel vianna

    QUE PENA………

    Curtir

  4. heitor zanini

    Que lástima! O Boca Mole é dura na queda. Pensando bem, ele não vale a vida dos pilotos que estavam no avião. Haverá outras oportunidades.

    Curtir

  5. Ricardo Silva

    vida e morte pertence a Deus e ninguém mais.

    Curtir

  6. Luiz Chevelle

    Boca de hipopótamo voando baixo.

    Curtir

  7. Ah! perdemos uma boa oportunidade de nos livrar mos de um covarde…

    Curtir