Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Imperador do Japão deixa terapia intensiva após operação cardíaca

O imperador do Japão, Akihito, deixou nesta segunda-feira a unidade de terapia intensiva de um hospital de Tóquio, após boa recuperação da cirurgia de revascularização cardíaca que sofreu no sábado, disse o Palácio Imperial.

A operação foi realizada depois que os exames médicos mostraram uma una constrição das artérias de Akihito, de 78 anos.

A intervenção cirúrgica durou seis horas e foi realizada com sucesso por cirurgiões dos hospitais universitários de Tóquio e Juntendo.

Como chefe do Estado japonês, o imperador tem apenas uma função simbólica e não dispõe de nenhum poder político, mas precisa cumprir numerosos compromissos, como encontros com dirigentes estrangeiros.

Durante a recuperação de Akihito no Hospital Universitário de Tóquio, seu filho mais velho, o príncipe herdeiro Naruhito, se encarregará das funções oficiais que habitualmente desempenha o imperador.

Há alguns meses, o segundo filho do imperador, Akishino, propôs que se examinasse a possibilidade de fixar uma idade máxima para se exercer o cargo de imperador. Atualmente, tal função é vitalícia.

Akihito foi operado em 2003 de um câncer de próstata e segue em tratamento para evitar uma recaída. Ele foi hospitalizado por quase três semanas em novembro de 2011 por uma bronquite e uma leve pneumonia.

O imperador assumiu em 1989, após a morte de seu pai, Hirohito, aos 87 anos.