Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homem que atropelou ciclistas no RS vai a júri popular

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Ricardo José Neis, de 48 anos, vai a júri popular acusado de 17 tentativas de homicídios qualificados contra ciclistas do grupo Massa Crítica, em fevereiro de 2011, em Porto Alegre, segundo a juíza da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, Carla Fernando De Cesaro, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Cabe recurso.

Na decisão, a magistrada destacou que deve ser analisada pelos jurados a tese da defesa de que a atitude agressiva do grupo teria levado o motorista ao desespero, acelerando o carro contra os ciclistas na tentativa apenas de deixar o local. Segundo a juíza, não é possível excluir que a ação de Neis teve a intenção de matar, o que o dispensaria do julgamento pelo júri.

Cerca de cem pessoas do grupo Massa Crítica faziam um passeio noturno de bicicleta pela Rua José do Patrocínio, no bairro Cidade Baixa, fechando a via. Eles pediam aos motoristas que aguardassem a passagem por algumas quadras. Segundo testemunhas, Neis ficou irritado, acelerou sobre o grupo e feriu 17 pessoas, apesar de os ciclistas terem feito sinal para que ele parasse.

Segundo o TJ, no dia 1 de março do mesmo ano, a 1ª Vara do Júri decretou a prisão de Neis, que estava internado no Hospital Psiquiátrico Parque Belém. Em 11 de março, nova decisão determinou que o réu fosse removido para o Presídio Central, onde ficou até o dia 7 de abril, quando foi liberado por habeas corpus concedido pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. Foram ouvidas 15 testemunhas de acusação, além das 17 vítimas e cinco testemunhas de defesa, segundo o TJ.