Governo adia obrigatoriedade do novo extintor em carros

Motoristas terão mais mais noventa dias para regularizar a situação de seus veículos. Grande procura nos últimos dias esgotou o modelo ABC nas lojas

O governo decidiu nesta segunda-feira suspender por 90 dias a obrigatoriedade do novo extintor de incêndio para veículos. O modelo, conhecido como ABC, passou a ser exigido a partir de 1º de janeiro nos carros fabricados no Brasil. A ausência do equipamento poderia render multa de 127,60 reais e cinco pontos na carteira de habilitação. Com a medida, os motoristas terão mais três meses para regularizar a situação de seus veículos.

A decisão de adiar a exigência do novo extintor partiu do Ministério das Cidades, do recém-empossado ministro Gilberto Kassab, e aconteceu depois que o modelo ABC esgotou nas lojas devido à grande procura nos últimos dias. O equipamento custa cerca de 60 reais e tem validade de cinco anos. Carros fabricados a partir de 2010 já possuem o novo modelo.

Entre os benefícios do novo extintor, segundo o governo, estão o maior prazo de validade do equipamento e sua maior abrangência no combate a incêndios. O extintor ABC pode combater chamas em estofados e painéis, enquanto o modelo BC, seu antecessor, era eficiente apenas contra fogo em equipamentos elétricos ou causados por líquidos inflamáveis.

(Com Estadão Conteúdo)