Gasto em eleição e programa Avançar nas manchetes do dia

Estudo revela que a adoção de limite a gastos públicos em campanhas eleitorais é positiva para a democracia

A adoção de limite a gastos públicos em campanhas eleitorais e o programa Avançar, que substituirá o PAC, estão nas manchetes de jornais nesta segunda-feira. Na Folha de S.Paulo, estudo revela que, nas cidades em que menos recursos podem ser usados para campanha eleitoral, há mais candidatos e menos reeleição, o que é positivo para a democracia. No Globo, o destaque é o programa Avançar, que será lançado pelo presidente Michel Temer como tentativa de melhorar imagem do governo em meio à crise política. Projetos do Avançar no Rio de Janeiro incluem porto, estradas e área social.

Folha de S.Paulo
Limite de gasto acirra campanha eleitoral
Em estudo publicado no centro de pesquisa americano National Bureau of Economic Research (NBER), os economistas Eric Avis, Claudio Ferraz, Frederico Finan e Carlos Varjan afirmam que a adoção de teto de limite os gastos públicos em campanhas eleitorais é positiva para a democracia. O levantamento chegou a três conclusões: o número de candidatos foi maior em cidades com teto mais restritivo, houve menos vitórias do concorrente mais rico e a taxa de reeleição também foi menor.

O Globo
Pacote de bondades de Temer prevê R$ 2 bi para o Rio
O programa Avançar, que substituirá o PAC e será lançado pelo presidente Temer em uma tentativa de criar uma agenda positiva, terá R$ 2 bilhões para o Rio até 2018. Ao todo, serão R$ 5,9 bilhões para o Estado, mas o governo dará prioridade às obras que podem ser concluídas até o ano que vem. Os projetos incluem duplicação de estradas, dragagem no Porto do Rio e R$ 1 bilhão para o Minha Casa Minha Vida.

O Estado de S.Paulo
Avanço das reformas é o que interessa, afirma BC
O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, admite que, com a crise política, a incerteza aumentou nas últimas semanas. “Mas podemos ter as reformas e os ajustes avançando, e é só isso que me interessa, sob o ponto de vista do Banco Central”, afirma Ilan em entrevista ao Estado. O presidente do BC destaca que, quanto mais ampla for a reforma da Previdência, melhor. O economista continua com um olho nas reformas e outro nos índices econômicos para calibrar o ritmo da queda de juros.

Valor Econômico
Janot distinguirá caixa 2 do crime de corrupção
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai oferecer uma solução judicial para dezenas de políticos acusados exclusivamente do crime de caixa 2. São aqueles que receberam recursos não contabilizados para suas campanhas, mas não praticaram outros atos de corrupção. Ao apresentar denúncia contra esses políticos, Janot vai propor a chamada “suspensão condicional do processo”.

Zero Hora
Temer vai à Europa em semana decisiva para a delação da JBS no Supremo
Após reagir à entrevista de Joesley Batista com ameaça de processos nas esferas cível e criminal, o presidente Michel Temer embarca nesta segunda-feira para a Rússia em meio a uma semana decisiva da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente chega a Moscou terça-feira, enquanto a Corte decidirá sobre pedido de prisão de Aécio Neves e sobre eventual revisão de acordo de delação da JBS.