Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França escolhe hoje os líderes das treze regiões do país

É a primeira vez em que a Frente Nacional, partido da extrema-direita, tem chances concretas de avançar, antecipando o complicado quadro para as eleições presidenciais de 2017

Mais de 45 milhões de franceses devem ir às urnas neste domingo para votar no segundo turno das eleições regionais do país, um pleito que causa grande expectativa diante da possibilidade inédita de quadros da Frente Nacional (FN), o partido da extrema-direita, ganhar cadeiras na liderança de certas regiões.

O otimismo dos extremistas à direita está calçado nos resultados da primeira rodada da eleição. A FN, encabeçada por Marine Le Pen, ficou na dianteira em seis das treze regiões, arrebanhando 28% dos votos. Veio seguida do Partido Republicanos de Nicolas Sarcozy, com 27%, e do Socialista, do presidente François Hollande, com 23%.

As urnas de agora antecipam o quadro complicado para as eleições presidenciais de 2017. É visto pelos analistas como o último teste eleitoral antes do grande pleito. Se a agremiação da extrema-direita avançar hoje, Marine Le Pen ganha claramente força para brigar pela presidência.

Os republicanos e os socialistas uniram esforços em algumas regiões para impedir o avanço da Frente Nacional. O Partido Socialista retirou seus candidatos em favor dos republicanos nas duas áreas em que a extrema-direita tem mais chances de vitória. A FN pode ganhar na região norte (Norte-Pas de Calais-Picardia) e no sudeste do país (Provence-Alpes-Côte d’Azur), onde Marion Maréchal-Le Pan levou mais de 40% dos votos na primeira rodada, o mesmo que a tia-líder, Marine Le Pen.

A temperatura dos discursos é elevada. Hollande veio a público pedir “a defesa dos valores da República”. O primeiro-ministro Manuel Valls chamou de “fraude” o programa da Frente Nacional. Uma das propostas é o abandono da zona do euro. Sarcozy também fez críticas ácidas. “O programa deles é incoerente”, falou. Marine Le Pen rebateu: “O parte de Sarcozy não tem convicções.”

As urnas estarão abertas até as 18h de hoje na França (15h em Brasília). O horário pode ser estendido por mais uma hora nos municípios de maior dimensão. A divulgação dos resultados das sondagens de boca de urna está prevista para as 20h.

(Fonte AFP)