Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-governadora do RN, Wilma de Faria morre aos 72 anos

Ela enfrentava um câncer no sistema digestivo há dois anos e estava internada em Natal desde o início do mês

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria morreu na noite de ontem, em Natal, aos 72 anos. Primeira mulher a ocupar o cargo, ela esteve à frente do governo potiguar por dois mandatos, entre 2003 e 2010, e atualmente estava licenciada do mandato de vereadora em Natal, eleita pelo PTdoB.

Wilma enfrentava há cerca de dois anos um câncer no sistema digestivo e morreu por falência múltipla dos órgãos. Ela estava internada desde o início do mês na Casa de Saúde São Lucas, na capital potiguar.

Além do governo do Rio Grande do Norte e do mandato na Câmara municipal, Wilma de Faria foi prefeita de Natal por três vezes: entre 1989 e 1993 e entre 1997 e 2002, ano em que renunciou ao cargo para concorrer ao governo do estado. Ela também foi deputada federal constituinte e secretária estadual.

Insatisfeita com mudanças no PSB, partido em que militou por 22 anos, a ex-governadora deixou a sigla em fevereiro de 2016 e se filiou ao PTdoB em abril do ano passado, legenda pela qual foi eleita vereadora com 4.421 votos.

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), e o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), divulgaram notas de pesar pela morte de Wilma.

“Sou parte de uma geração de políticos que muito aprendeu com ela, a partir da sua coragem, da inteligência emocional para tomar decisões importantes, da sua abnegação por servir ao povo e do espírito público exemplar”, afirma Faria.

“Estivemos lado a lado na política em vários momentos, foi uma pessoa que aprendi a admirar pela sua capacidade de trabalho e pela sua visão administrativa, três vezes como prefeita de Natal e duas vezes como governadora do Estado”, disse Alves, que decretou luto oficial de três dias na capital potiguar.