Ex-funcionário está entre os suspeitos de assalto a hotel de luxo no Rio

Polícia confirma 15 vítimas de roubo. Entre os assaltados estão três oficiais das Forças Armadas e executivos de empresa americana

O Hotel Santa Teresa é vigiado por 48 câmeras. Algumas delas mantiveram-se em funcionamento, apesar da tentativa do bando de inutilizar os equipamentos

A Polícia Civil do Rio confirmou, no fim da manhã desta segunda-feira, que 15 turistas, entre estrangeiros e brasileiros, foram roubados no assalto ao Hotel Santa Teresa, na região central da cidade. Quatro bandidos entraram no estabelecimento de luxo, e a polícia recebeu informações de que um quinto criminoso teria ficado de fora, dando cobertura à ação. Entre as vítimas estão turistas brasileiros, americanos, espanhóis e holandeses.

Depois de ouvir testemunhas e vítimas, o comandante do 5º Batalhão de Policia Militar (Harmonia), coronel Edilson Moraes Filho, afirmou à reportagem do site de VEJA que um ex-funcionário está entre os suspeitos. “O comportamento dele chamou a atenção, pois os bandidos chegaram cortando fios das câmeras. Esse é um comportamento de quem conhecia o hotel”, explicou o oficial.

Apesar de terem agido com rostos cobertos, a fisionomia e as características físicas desse suspeito foram reconhecidas por funcionários do hotel. Equipes da polícia estão em busca do suposto criminoso.

Ao todo, o Hotel Santa Teresa é vigiado por 48 câmeras. Algumas delas mantiveram-se em funcionamento, apesar da tentativa do bando de inutilizar os equipamentos.

O retrato-falado de um dos assaltantes do Hotel Santa Teresa

O retrato-falado de um dos assaltantes do Hotel Santa Teresa (VEJA)

O assalto, que ocorreu por volta das 3h, mobilizou um grande contingente de policiais. Além de policiais militares, que cercaram o hotel, três unidades da Polícia Civil foram mobilizadas. Policiais da Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat) vão colher o depoimento das vítimas e investigar o caso; agentes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) vão cuidar do roubo ao estabelecimento; e estiveram no local pela manhã homens da Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil (Core).

Militares roubados – Entre as vítimas do assalto estão três oficiais envolvidos na organização dos Jogos Mundiais Militares, que são realizados na cidade. Um deles é um coronel. Três executivos da Nike, que estão no Rio para um evento, também tiveram seus pertences levados. A maior parte das vítimas decidiu não permanecer no Hotel Santa Teresa a partir de hoje.

A delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat), Renata Teixeira de Assis, informou à tarde que está sendo feito um retrato-falado de um dos quatro assaltantes. Os outros três usavam capuzes e não puderam ser identificados. Segundo Renata, os quatro usavam pistolas. O assaltante identificado já está sendo procurado.

Segundo a delegada, os bandidos entraram pela frente do hotel e escaparam pelos fundos, saindo pela garagem em um Fiat Brava roubado de um dos funcionários.

A polícia pretende recorrer também a imagens de câmeras de rua para tentar estabelecer a rota de fuga do bando. A quadrilha, tão logo seja identificada, será indiciada por furto qualificado e, dependendo dos depoimentos colhidos com as vítimas e funcionários, também por cárcere privado.

LEIA TAMBÉM:

Polícia confirma que ex-funcionário teria participado de assalto a hotel de luxo no Rio

Santa Teresa ganhou UPP, mas perdeu um batalhão

Hotel de luxo é assaltado no Rio

A suíte escolhida por Amy Winehouse no Hotel Santa Teresa

A invasão do Hotel Intercontinental, no Rio