Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Eu sou a pedra no sapato do Bruno”, diz mãe de Eliza Samudio

Sônia Moura ficou aliviada com a ordem de volta do goleiro à cadeia, mas ainda teme pela própria segurança

A mãe de Eliza Samudio, Sônia Moura, diz que ficou aliviada com a decisão do Supremo Tribunal Federal de mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão na terça-feira (25). Mas nem por isso se sente tranquila. “Meu medo ainda existe. Querendo ou não, eu sou a pedra no sapato dele. Antes era a Eliza, agora sou eu que incomodo. Quem me garante que não virá alguém atrás de mim?”, disse ao site de VEJA.

Bruno foi condenado em 2013 a 22 anos de prisão pela morte e ocultação do cadáver de Eliza. Depois de cumprir pena preventiva de seis anos, foi solto em fevereiro, com base em liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF. Sônia entrou com recurso, mas ele foi negado O caso sofreu uma reviravolta na terça-feira, quando a mesma corte derrubou a liminar por três votos a um.

Para Sônia, foram dois meses difíceis. Ela tem a guarda do filho de Eliza e Bruno, Bruninho, de 7 anos, que não conhece os detalhes da tragédia familiar. “Ele sabe que o pai matou uma pessoa, mas não sabe quem”, diz a avó. Segundo ela, o menino tomou conhecimento da liberação do goleiro, mas não demonstrou interesse em conhecê-lo. “O Bruninho diz que o pai dele é o avô, meu marido. Chama o Bruno de pai de sangue”.

Ainda segundo a mãe de Eliza, Bruno também não procurou o filho. “Ele foi à imprensa dizer que iria acertar pensão e lutar pela guarda, mas não fez nada. Se fizer, teremos uma grande briga na Justiça”, afirma.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Adilson Nagamine

    Anedotário Forense. O STF é feminista……

    Curtir

  2. E uma pena o que aconteceu com a filha dela e talvez ela seja uma pedra no sapato dele, mas ela deveria ter sido tambem uma pedra no sapato da Elisa, se tivesse sido, a filha talvez nao tivesse se envolvido com ele.

    Curtir

  3. Por falar nisso, se ele sair da cadeia e tentar pegar o filho de volta, ele tem direito, e o pai. Nao pode e os avos quererem que um ” assassino” deixe o filho com eles e banque a familia com pensao!

    Curtir

  4. cleiton de lima barbosa

    daqui a pouco o STF solta ele de novo! Se varíos criminosos politicos estão tripudiando com os brasileiros, por terem apoio judiciário. você acha que tem poder onde? o seu desgaste ao final, será em vão! como eu que fui roubado por um escrivão de um fórum, que desviava os meus impostos da previdência, que também trabalhava para a prefeitura e nada aconteceu! viva os bandidos de toga!!!

    Curtir

  5. Osmar Serrragem

    Por quê a Veja não faz uma pesquisa com seus leitores sobre qual o destino deveria ser dado a este assassino?

    Curtir