Encontrados corpos de seis jovens desaparecidos no Rio

Grupo estava sumido desde a tarde de sábado. Polícia suspeita que traficantes tenham raptado os rapazes em trilha que dá acesso a uma cachoeira na zona oeste da capital

As famílias de seis jovens moradores de Nilópolis, município da Baixada Fluminense, receberam na manhã desta segunda-feira a confirmação de que o grupo foi encontrado morto. Os seis estavam desaparecidos desde a tarde de sábado. A confirmação veio a partir do encontro de seis corpos em uma rua que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra, em Mesquita, cidade próxima a Nilópolis.

Pais e parentes fizeram o reconhecimento dos corpos. As vítimas foram encontradas sem as roupas, algumas delas amarradas e com sinais de agressão. Uma delas apresentava um tiro no rosto. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense.

As vítimas são: Douglas Ribeiro da Silva, de 17 anos, Glauber Siqueira, 17, Vitor Hugo, 17, Josias, 16, Patrick, 16 e Cristiano Vieira, 19. De acordo com a PM, as famílias informaram que o grupo foi visto pela última vez quando seguia para uma cachoeira na zona oeste da capital, em Gericinó. No registro de desaparecimento, feito na delegacia de Nilópolis, os parentes informavam que os rapazes tinham participado de um festival de pipas na cidade. O pai de um dos rapazes conseguiu contato com um telefone celular que estava com o grupo. Um homem teria avisado que o dono do aparelho “já era”.

As famílias afirmam que os jovens não tinham ligação com atividades criminosas. Uma suspeita apresentada à polícia é o fato de os seis serem moradores do bairro Cabral, que tem traficantes de uma quadrilha rival do grupo que controla a área de Gericinó. Como estavam a caminho de uma cachoeira, a polícia acredita que eles tenham sido capturados na trilha e raptados pelos criminosos.

Chacina – O massacre foi o segundo do fim de semana no estado do Rio. Em Queimados, também na Baixada Fluminense, foram encontrados em uma casa quatro corpos, um deles de uma mulher, com sinais de execução por tiros. A principal suspeita da polícia é de que as vítimas eram usuárias de drogas e foram mortas por terem dívidas com traficantes da região.