Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dívidas, previdência e investimento chinês nas manchetes do dia

Maior parte da dívida dos brasileiros inadimplentes foi contraída nos últimos três anos, período de agravamento da crise econômica

A inadimplência recorde, que atinge 61 milhões de pessoas no Brasil, está na manchete do Estado de S.Paulo nesta segunda-feira. Segundo o jornal, a maior parte das dívidas foi contraída nos últimos três anos, período de agravamento da crise econômica. Na Folha de S.Paulo, estudo mostra que, caso o teto para a previdência atingisse 100% dos servidores públicos, corte de despesas seria de R$ 50 bilhões por ano. No Globo, reportagem revela que privatização da Cedae e compra de fatia da Light estão na mira de investidores chineses. Com a recessão econômica, Brasil ficou mais barato para estrangeiros.

O Estado de S.Paulo
Dívida de inadimplentes supera em 3 vezes o salário
O brasileiro inadimplente – com mais de 90 dias de atraso nos compromissos – deve, em média, três vezes o que ganha. A maior parte das dívidas foi feita nos últimos três anos, período que coincide com o agravamento da crise econômica. É o que revela pesquisa da empresa de recuperação de crédito Recovery, feita pelo instituto Data Popular. A inadimplência atinge 61 milhões de pessoas.

Folha de S.Paulo
Teto a todo aposentado geraria R$ 50 bi por ano
O governo economizaria ao menos R$ 50 bilhões por ano em despesas da Previdência se todos os benefícios concedidos já fossem limitados ao teto, segundo um estudo do Ipea. O trabalho visa dar a dimensão do custo de garantir uma renda maior aos servidores que ganham acima do limite, estabelecido em R$ 5.531,31 em 2017. O limite também reduziria a desigualdade. Em 2015,benefícios acima do teto eram só 3,5% do total concedido, mas representavam 20,9% da renda de aposentadorias. 

PT e PSDB se mantiveram reféns do atraso
Em entrevista, ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) diz que os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso erraram por não terem criado bases mínimas para uma convivência entre petistas e tucanos, tornando- se “reféns do atraso”. Ele defende a candidatura de Lula e desconversa sobre as próprias pretensões.

O Globo
Chineses planejam investir R$ 32 bi no Rio
Depois de entrar no consórcio do Galeão e anunciar a aliança com a Petrobras para construir uma refinaria no Comperj, os chineses pretendem estender seus negócios no estado. O projeto de privatização da Cedae, a venda da Light, a injeção de capital na Oi e o término da construção da usina nuclear de Angra 3 estão na mira. Se forem concretizadas, essas transações podem resultar em pelo menos R$ 32 bilhões em investimentos.

Valor Econômico
Governo deve retomar agenda para a aviação
O governo deve retomar no próximo mês as medidas para aumentar a competitividade do setor aéreo que ficaram paralisadas após o agravamento da crise política com a delação de Joesley Batista.

Estado de Minas
Faroeste à mineira
Ladrões em bandos organizados já agiram quase 100 vezes este ano em Minas contra bancos, agências dos Correios e caixas eletrônicos e, em muitos dos casos, houve uso de armamento pesado e tentativa de intimidar agentes de segurança. A facilidade de obter armas, o baixo efetivo nas cidades atacadas e a grande quantidade de rotas de fuga são razões apontadas para o alto número de assaltos.