Dilma protesta contra execução de brasileiro

A presidente Dilma Rousseff divulgou nesta quarta-feira uma nota em que lamenta a execução do brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte, condenado à pena de morte na Indonésia. O texto diz que o governo do Brasil recebeu a notícia com “profunda consternação”. Em carta enviada ao presidente da Indonésia, Joko Widodo, Dilma Rousseff havia pedido que a pena de morte fosse comutada – já que o brasileiro foi diagnosticado com esquizofrenia – mas o apelo não funcionou. A nota do Planalto também afirma que o caso “constitui fato grave no âmbito das relações entre os dois países ” e que o episódio fortalece a disposição do governo brasileiro de pleitear a abolição da pena de morte nos organismos internacionais. (Gabriel Castro, de Brasília)