Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

DEM expurga influência de Kassab e dissolve diretório

Núcleo do partido no estado era presidido por Gilberto Kassab, que fundou o PSD; novos nomes serão definidos em uma semana

Em reunião na manhã desta quinta-feira, em Brasília, a Executiva Nacional do DEM decidiu dissolver o diretório do partido em São Paulo. A legenda resolveu destituir todos os ocupantes do comando estadual do partido. O diretório era presidido pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que anunciou a saída da legenda para fundar o PSD.

Em uma semana, deverá ser formada uma comissão provisória para reestruturar o DEM no estado. O partido descartou a ideia de intervenção por considerar que os remanescentes têm condições de levar o diretório adiante. “Dos seis deputados federais, quatro permanecem. Dos oito estaduais, sete permantecem. E a maioria esmagadora dos prefeitos e vereadores”, disse ao site de VEJA.

“É preciso, passada essa fase de definições, promover o ajustamento desses que permanecem no partido em torno de uma condução”, completou o presidente da legenda.

Leia também:

Leia também: Indio da Costa decide deixar o DEM

Debandada – Além de Kassab, o vice-governador do estado, Guilherme Afif Domingos, também deixará o DEM. Mas nomes como o deputado federal Rodrigo Garcia, cujo ingresso no PSD era dado como certo, acabaram permanecendo no partido.

Nesta quarta-feira, o ex-deputado federal Indio da Costa, do DEM carioca, anunciou que deixará a legenda. Ele deve ser outro filiado ao PSD. Ainda assim, o presidente do DEM minimizou a dimensão das perdas: “Eu refuto essa ideia de debandada. Para o que se dizia, até de forma meio terrorista, as saídas do partido não são de grande importância”, disse Agripino.