Defesa de Lula critica vídeo de Moro: ‘Isso não é normal’

Juiz fez gravação para pedir aos apoiadores da Lava Jato que não façam manifestações em Curitiba no dia do interrogatório do ex-presidente

O advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cristiano Zanin Martins, criticou neste domingo o juiz Sergio Moro por ter gravado um vídeo em que pede aos apoiadores da Lava Jato para não se manifestarem no dia do interrogatório de Lula, que ocorrerá nesta quarta-feira, dia 10 de maio. O advogado afirmou que a gravação demonstra a “imparcialidade” e a “motivação política” do juiz que conduz as ações da Operação na primeira instância, em Curitiba.

Veja também

Com o bombardeio de novas acusações nas últimas semanas — primeiro, as delações da Odebrecht, depois os depoimentos do empreiteiro Léo Pinheiro e do ex-diretor da Petrobras Renato Duque, Lula e sua defesa engrossaram a reação contra o juiz e os investigadores da Lava Jato.

“O juiz Moro, que deveria ser imparcial, fala diretamente aos seus apoiadores. Isso não é normal em um sistema democrático. Em uma democracia, políticos têm apoiadores e oponentes. Juízes, não. Em uma democracia, juízes não transmitem vídeos para os seus apoiadores. Em uma democracia, juízes não procuram e tentam influenciar a opinião pública”, disse Zanin em vídeo publicado na sua página no Facebook.

Na noite de sábado, Moro fez um apelo para que manifestantes favoráveis à Lava Jato não comparecessem a atos em frente à Justiça Federal de Curitiba. O motivo, segundo ele, seria para evitar conflitos, uma vez que movimentos pró-Lula organizaram carreatas para ir à capital paranaense. “Eu diria o seguinte: Esse apoio sempre foi importante. Mas nessa data ele não será necessário. Tudo que se quer evitar é uma espécie de confusão e conflito e acima de tudo não quero que ninguém se machuque. Por isso, a minha sugestão: Não venham. Não precisa. Deixa a Justiça fazer o seu trabalho. Tudo vai ocorrer com normalidade. E espero que todos compreendam”, disse o juiz em postagem feito na página da sua mulher no Facebook.

Enquanto Sergio Moro frisa que o depoimento é um ato normal do processo, Lula planeja dar ao seu interrogatório ares de confronto político e, para isso, convocou as massas para ir a Curitiba.

Confira na íntegra o vídeo do juiz Sergio Moro:

Confira na íntegra o vídeo do advogado Cristiano Zanin: 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Lago Gonçalves

    Observem, diante da platéia planejada, montade e muitos pagos para estar ali, Lula é muito arrogante, fala aberrações e ainda é aplaudido por gente tão imoral quanto ele. Mas sempre foge dos juizes, sempre recorre e monta estratégias para atrasaros processos que sabe que vai perder, pois provas são fartas demais , Lula é indefensável! CADEIA AO LULA!

    Curtir

  2. Jose Eugenio Bevilaqua

    (Risos) Só tem psicopatas, rsrsrsrs…

    Curtir

  3. Marcelo Carvalho

    Enquanto um lado da lei usa a cautela para que não haja distúrbio da ordem, o outro lado inflama o debate na área politica. Ganha-se bem para fazer mais politica e menos defesa.Dinheiro jogado fora.

    Curtir

  4. Waldir Altieri

    a PETULÂNCIA DE UM ADVOGADO SEM ÉTICA PROFISSIONAL, APENAS, CRIANDO MOTIVOS DE FATURAR ALTO DINHEIRO ROUBADO DO CRIMINOSO HEDIONDO, COMENTA O QUE UM SR. JUIZ ATUA.
    COM QUE DIREITO ELE FAZ ISSO?
    QUEM É ESSE ADVOGADO DE PORTA DE CADEIA QUE PRATICA ATOS IMORAIS.
    E OS ATOS DELE COMO PODERÃO SER ANALISADOS, pois, todos os seus ARGUMENTOS de defesa nada tem a ver com o processo são argumentos falseados no ganhar tempo, EVITANDO que o processo seja julgado em prazo normal.
    Ele ciritca o juiz com que gabarito para isso?
    Como ele é nojento e sabe que ele perdeu, as falas sem paralelo de inocentar seu cliente.
    Quer dizer que todas as pessoas que prestaram depoimentose que já foram condenados pela justiça são mentirosos.
    É VERGONHOSO A OAB PERMITIR QUE UM CRÁPULA DO DIREITO SEJA DEFENSOR……
    QUE NOJO….

    Curtir

  5. O Juiz errou, agiu fora das prerrogativas? Então aquele advogado(sic) deveria processá-lo mas, assim como todos brasileiros, ele (independente de cargo ou função) tem direito a opinar e se defender quando atacado; isto é democracia. Afinal, o advogado(sic) pretendia com tudo isso, um confronto político? Pra que, é só um RÉU, em Audiência de Ação Penal, nada mais.

    Curtir