Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com jantar, Temer busca votos de deputados para teto de gastos

Presidente e a primeira-dama, Marcela Temer, receberam os convidados pessoalmente. Meta era atrair políticos a Brasília para votação nesta segunda-feira

Com um jantar oferecido no Palácio do Alvorada aos deputados e respectivos familiares, o presidente Michel Temer fechou na noite deste domingo um final de semana de intensas negociações pela aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do teto dos gastos públicos. Os 414 deputados da base do governo foram convidados para o evento. Destes, 300 teriam confirmado presença. Além do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, compareceu ao Alvorada o presidente do Senado, Renan Calheiros.

Em mais uma demonstração de empenho na primeira votação decisiva para seu governo, Temer fez questão de receber os convidados pessoalmente na entrada do palácio ao lado da primeira-dama, Marcela. Durante a reunião, estava prevista uma exposição de dois economistas, José Márcio Camargo e Armando Castelar, ambos do Rio, com o objetivo de explicar aos deputados a importância do teto das despesas do governo. Depois, haveria um rápido discurso do presidente.

Para além do esforço de convencimento, o jantar tem outro objetivo estratégico: garantir que os deputados estejam em Brasília logo após o final de semana, facilitando a mobilização para o quórum da votação em primeiro turno na Câmara, prevista para esta segunda-feira.

O governo necessita de 308 votos, em dois turnos na Câmara e no Senado, para aprovar a emenda dos gastos. Suas lideranças dizem ter por volta de 360 votos. Mas o corpo-a-corpo deverá prosseguir até o momento da votação . Temer ligou para indecisos tentando ganhar mais votos. E, mais cedo, participou neste domingo de um almoço com líderes da base aliada para discutir a PEC do teto. O encontro foi na casa do líder do PSD, Rogério Rosso (DF), e estavam presentes também o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Segundo nota divulgada pela liderança do governo na Câmara, na reunião, o líder André Moura explicou ao presidente Michel Temer como a base aliada está convencida da necessidade do país em aprovar a PEC 241 nesta segunda-feira.

A chamada PEC do Teto limita o aumento das despesas do governo, por 20 anos, à inflação oficial dos 12 meses anteriores.

(da Redação)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Elias Estevam

    E quem está pagando a conta deste jantar? Eu também? Fazendo festa co o dinheiro do povo é brincadeira. Fora golpista.

    Curtir

  2. Guilherme Henzel

    Elias e quem provocou a atual crise economica? A inflação? Os 12 milhões de desempregados? Quem deu golpe foi o PT. Quer falar de dinheiro mas apoia o partido mais corruPTo da história do Brasil.

    Curtir

  3. Ricardo Silva

    ele está certo, afinal as coisas são assim.

    Curtir

  4. Fábio Luís Inaimo

    Tá reclamando do jantar!? e a multidão de papa mortadela contratada com nosso dinheiro pra sair por ai gritando “Golpista”, prefiro contribuir com o jantar do Temer!

    Curtir

  5. Ataíde Jorge de Oliveira

    Por enquanto, até que algum governo se estabeleça, haveremos de estar, todos, de pleno acordo. Ou, melhor, em face do Pecado Original, — não seria o caso para nadar até a terceira-margem-do-rio?

    Curtir

  6. Elias Estevam

    Tá certo, afinal ele não era governo. Caiu de um disco voador. Nem faz ideia do que estava acontecendo no país. Tipo aqueles macacos: Cego, mudo e surdo. Entendi.

    Curtir

  7. Fábio Luís Inaimo

    Quem votou nele foi a petralhada,não eu, não confio nada no PMDB, mas ante a desastrada e desonesta gestão Dilma, só digo uma coisa , dos males o menor. Se pode dizer muita coisa a respeito disto tudo, menos que é golpe!

    Curtir

  8. Marcondes Rodrigues

    É impressionante, como o PT deixou de ser o partido dos brasileiros (eu era petista) para se tornar esse lixo ideológico, mesclado de corrupção e seguido por uma massa que desacredita nas denuncias feitas pela nossa competente PF, confia numa presidente q tinha como exemplo de governo os “bolivarianos”, acha q o judiciario ao assumir a presidência do senado da republica para perguntar se a presidente poderia ficar ou sair cometeu golpe…Olha, se vcs quiserem fazer uma campanha para construir estátuas de bronze de 10 m de altura em cada estado da federação eu dou 100 pau..Ficava legal para a América: um nobel na Colombia e várias estátuas de bronze no Brasil para serem adoradas…Ei, o Temer era vice (não é a melhor opção) mais Lei é Lei.

    Curtir

  9. jj guimaraes

    Querem acabar com a doença matando o paciente, funciona para o médico, mas já para o paciente!!!!

    Curtir