Cidades fluminenses da divisa com ES em alerta máximo

No Estado vizinho, oito pessoas morreram e mais de 46.000 estão fora de casa

O Sistema de Alerta de Cheias do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão da Secretaria de Ambiente do Rio, colocou em alerta máximo cursos d’água que banham municípios do Norte e Noroeste do Rio de Janeiro, junto ou próximo à divisa do Espírito Santo, que sofre com cheias desde a semana passada.

Estão em estado de alerta máximo (vermelho, chuva forte) os rios Muriaé (junto aos municípios de Laje do Muriaé e Itaperuna), Pomba (Santo Antônio de Pádua), Itabapoana (Bom Jesus do Itabapoana) e São Pedro (Macaé). Algumas famílias já foram retiradas de casa, por motivos de segurança.

Leia também:

Leia também: Como será o Natal de quem perdeu tudo nas chuvas

Nesta terça-feira, mais três mortes foram confirmadas no Espírito Santo, em decorrência das chuvas. Todas foram vítimas de soterramento. Segundo a Defesa Civil Estadual, o número de mortes subiu para oito. Ainda há 49 feridos e mais de 46.000 pessoas tiveram de deixar suas casas.

O governador Renato Casagrande, que havia decretado situação de emergência no sábado, criou na segunda-feira um gabinete de crise para auxiliar a população atingida. Dos 78 municípios, pelo menos 50 foram afetados. A presidente Dilma Rousseff foi ao Estado nesta terça para sobrevoar áreas de risco e avaliar os estragos.

Leia também:

Chuvas no Espírito Santo causam mais três mortes

Dilma sobrevoa área inundada no Espírito Santo

(Com Estadão Conteúdo)