Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carnaval 2012: Porto da Pedra tenta, mas não empolga

Por Clarissa Thomé

Rio – A Porto da Pedra tentou, mas não conseguiu tirar leite de pedra. O enredo patrocinado sobre iogurte não empolgou e a escola de São Gonçalo foi recebida com frieza pelo público da Sapucaí. A estranheza da plateia começou já com a comissão de frente. Quinze bailarinos e acrobatas vestidos de branco pulavam em camas elásticas instaladas em uma alegoria – representavam os lactobacilos. Ao saltitar, reproduziam a transformação do leite em iogurte. Nem o efeito de luzes sincronizadas das fantasias com a alegoria salvou a apresentação.

As alas que se seguiram pecavam pela obviedade – apresentavam derivados do leite. Havia a da coalhada, da manteiga, do queijo. Entre as promessas da escola, estava o carro do iogurte, que deveria exalar o aroma do produto. Mas o resultado foi o cheiro forte de morango, que deve ter enjoado Marcelo Serrado, o Crô, de Fina Estampa. Ele era o destaque da alegoria, interpretando Isaac Carasso, inventor do iogurte.

Também não fez bonito o último carro, feito com potinhos de iogurte tipo “petit suisse”. Queria chamar a atenção do iogurte como regulador do organismo.

À frente da bateria, Ellen Roche mostrou graça, mas faltou samba no pé. Com uma fantasia em pedras e quatro apliques de cabelo, representava a “força do leite”. Sobre a polêmica sobre suas faltas nos ensaios – o mestre Tiago Diogo chegou a cobrar sua presença publicamente – Ellen disse que precisou se dedicar à mãe, que estava doente. “Eu gravava O Astro e viajava para São Paulo nos fins de semana para ficar com ela. Também não ensaiei com a Rosas de Ouro, onde sou madrinha há seis anos”, afirmou.