Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cárcere privado de 17 horas termina com refém morta

Homem assassinou a ex-companheira e se matou em seguida, em Guaíba

Terminou em tragédia o caso de cárcere privado de uma mulher em Guaíba, no Rio Grande do Sul. Luciane Rodrigues de Souza, de 28 anos, foi morta a tiros pelo ex-companheiro, Cleomar Antonio da Silva, de 36 anos, após ser mantida refém por ele durante quase 17 horas.

A polícia invadiu a casa onde Luciane era mantida refém na manhã desta segunda-feira, após ouvir os tiros, mas a vítima já estava morta. Silva se suicidou em seguida.

O Grupo de Ações Táticas Especiais da Brigada Militar negociava com o invasor desde as 15h30 de domingo, quando ele prendeu a ex-companheira. De acordo com policiais, Silva alegava ter sido traído por Luciene.