Campanha de Serra já começa a correr atrás de doadores

No dia seguinte ao resultado da eleição, o PSDB já começou a articular a estratégia de arrecadação de doações para a campanha do candidato tucano José Serra no segundo turno. Os dirigentes do partido se reuniram na segunda-feira, em São Paulo, para estipular metas para melhorar o desempenho junto aos arrecadadores.

O PSDB espera agora não enfrentar as mesmas dificuldades do primeiro turno da campanha, que resultaram em captação de recursos abaixo do esperado. Os tucanos decidiram ampliar o leque de potenciais doadores e fazer investidas junto aos pequenos e médios empresários, em reunião no escritório do secretário de Cultura, Andrea Matarazzo, na hora do almoço.

Participaram do encontro Márcio Fortes, ex-candidato a vice-governador pelo PSDB no Rio, o vice-presidente do partido, Eduardo Jorge, o tesoureiro da campanha, Luis Sobral, e o responsável pela arrecadação, Sérgio Freitas.

A avaliação do comando da campanha é de que, até agora, o comitê da candidata adversária Dilma Rousseff (PT) teve mais facilidade em angariar recursos porque havia uma expectativa muito forte de vitória ainda no primeiro turno, além do fato de ela ser o nome governista. Os tucanos identificaram também que a campanha do PT teria conseguido muitas doações com empresas de médio porte.

Agora, com a disputa apenas entre os dois candidatos, e com o mesmo tempo de televisão, o comando do PSDB avalia que as empresas teriam interesse em doar de maneira mais equilibrada para ambos os comitês.

(Com Agência Estado)