Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caminhoneiros bloqueiam rodovias em seis estados

Acessos ao porto de Santos foram fechados; paralisação foi proibida pela Justiça

Os bloqueios que começaram em rodovias nesta manhã já atingem seis estados: São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Santa Catarina, Bahia e Espírito Santo.

Em Santos, diferente grupos, formados por caminhoneiros e moradores de bairros periféricos, bloquearam ou realizaram tentativas de bloqueio na rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-55 e SP-248) e em ruas que dão acesso ao porto. Na Cônego, há registro de pelo menos oito quilômetros de congestionamento.

Há também bloqueios na Anchieta, um dos principais ligações da capital com a Baixada Santista. O bloqueio ocorre nas faixas central e da direita no quilômetro 23. O tráfego flui pela pista da esquerda. Caminhoneiros também bloqueiam a Castello Branco, na altura de Itapevi, na grande São Paulo. O trânsito também flui apenas pela pista da esquerda.

Já o Rodoanel, na altura de Itapecerica da Serra, que havia sido fechado por manifestantes pela manhã, foi liberado por volta de 12h30. A Polícia Militar afirma que também há registro de manifestações na SP-332, próximo a Paulínia.

Outras – Há ainda registro de bloqueios na BR-262, em Viana, região metropolitana de Vitória. O trânsito foi totalmente bloqueado às 9h.

Em Minas Gerais, há bloqueios na Fernão Dias em três diferentes trechos: em Igarapé, na região Metropolitana de Belo Horizonte, e em João Monlevade e São Gonçalo do Rio Abaixo, cidades a cerca de 100 quilômetros da capital mineira.

Também foram registrados bloqueios na MG-020, em Santa Luzia; na BR-262, em Manhuaçu; e na BR-040, em Nova Lima.

Na Bahia, três rodovias federais foram interditadas por caminhoneiros: a BR-116, na altura do município de Cândido Sales, e as BRs 242 e 020, na região oeste do estado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal do estado, não houve conflitos nas manifestações.

Em Mato Grosso, caminhoneiros bloqueiam a BR-364, na saída de Cuiabá para Rondonópolis, e a BR-163, nas região de Sorriso. Já em Santa Catarina, o protesto ocorre na BR-282, próximo a Maravilha, na região oeste.

Paralisação – Os bloqueios na Castello Branco, Anchieta, na Fernão Dias, na BR-262 e na maior parte dos acessos ao porto de Santos foram convocados pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), uma das entidades que representam a categoria.

No domingo, a Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu liminar que impede o MUBC de realizar manifestações que interrompam o tráfego nas rodovias federais. A decisão vale para todo o Brasil. O descumprimento pode render multa de 10.000 reais por hora para o MUBC. O movimento realizou uma convocação no fim de semana para uma paralisação geral de 72 horas, com início nesta segunda-feira e previsão de término na quarta-feira.