Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cabo do Bope teria participado de esquema de tráfico

Por Clarissa Thomé

Rio de Janeiro – A Polícia Federal (PF) prendeu oito suspeitos de participarem de esquema de tráfico de armas e drogas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, na operação batizada de Cartucheira. De acordo com as investigações, o cabo Mauro Lopes de Figueiredo, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), trabalhava para o bando. Ele foi preso no dia 20, acusado de desviar munição da Polícia Militar (PM).

De acordo com as investigações da PF e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, o grupo negociava armas, munição e drogas como cocaína e crack com traficantes da Baixada Fluminense, da Mangueira e do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio.

A quadrilha, que seria chefiada por Luiz Araújo Paiva, preso hoje, atuava no Complexo do Alemão, mas, depois da ocupação do conjunto de favelas em novembro passado, transferiu suas atividades para Itaboraí, no Grande Rio. A polícia chegou ao bando por crimes cometidos na região de Itaboraí, que levaram cinco à prisão, entre eles o cabo do Bope.

Dos 13 mandados de prisão preventiva, oito foram cumpridos hoje. Além de Paiva, foram detidos Hallan Kardec de Oliveira Angelo, Demerval Fernandes Junior, Luiz Felipe Neves de Souza, Flávio Vinicius Sabino da Silva, Jonatan de Oliveira Quirino, Bruno Carvalho Gomes Pinto e Renato Muniz da Costa Freire. Também foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão.