Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bruno vai reconhecer a paternidade do filho de Eliza Samudio

Advogados do ex-goleiro entram nesta sexta-feira na Justiça com o pedido de reconhecimento

Quase dois anos depois de preso sob acusação de sequestrar, matar e ocultar o cadáver da jovem Eliza Samudio, o ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes decidiu reconhecer o menino Bruninho, filho dela, como seu filho. Seus advogados entram nesta sexta-feira com o pedido de reconhecimento na Vara de Família da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Além de assumir a paternidade, o ex-goleiro, que não cedeu material para o exame de DNA, pretende dividir 10% de toda a sua renda entre Bruninho e suas duas filhas.

Bruninho foi o pivô da trama que resultou na morte de sua mãe. Bruno recusou-se desde o início a admitir a paternidade. Em 2009, quando Eliza estava com cinco meses de gestação, foi sequestrada e ameaçada por Bruno e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão – crime pelo qual foi condenado a quatro anos de prisão no ano passado. Eliza entrou na Justiça. Antes de desaparecer, gravou um vídeo em que afirmava que se qualquer coisa acontecesse com ela, a culpa seria do goleiro do Flamengo. Bruninho vive com a avó, Sonia de Moura, desde o desaparecimento de sua mãe, e jamais recebeu um centavo a título de pensão ou ajuda de custo.

Bruno está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Minas Gerais, e só em março, quando o advogado Rui Pimenta assumiu o caso, a defesa admitiu a morte de Eliza – atribuindo a culpa a Macarrão. Até então, a defesa insistia que, como o corpo nunca foi localizado, não se podia afirmar que Eliza tinha sido assassinada.

LEIA TAMBÉM:

Bruno de volta ao Flamengo? Depende da Justiça