Bruno ficará sem receber visitas na prisão por 30 dias

O ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes Souza e os outros cinco suspeitos de envolvimento na morte de Eliza Samudio que estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, região Metropolitana de Belo Horizonte, não poderão receber visitas neste fim de semana. Apenas depois de 30 dias detidos é que eles conseguirão ter o beneficio. A visita de advogados é liberada.

Os suspeitos aguardam o andamento das investigações em celas individuais, sem nenhum contato com os outros presos, informou a Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais. Estão presos Bruno, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, considerado braço direito do goleiro; Marcos Aparecido dos Santos, o Bola; Wemerson Marques, o Coxinha;, Flávio Caetano e Elenilson Vitor da Silva.

Eliza, de 25 anos, está desaparecida desde o início de junho. Nove pessoas, incluindo um adolescente de 17 anos, foram presas por homicídio, sequestro/cárcere privado e lesão corporal. A polícia trabalha com a hipótese de que a morte de Eliza tenha sido premeditada. Ex-amante do atleta, Eliza tentava provar na Justiça que Bruno era pai de seu filho.

(Agência Estado)