Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil é o pior país da América do Sul para ser menina

No relatório feito pela ONG Save the Children, país aparece no 102º lugar entre 144 nações

O Brasil é o pior país da América do Sul para ser nascer menina, segundo estudo da  ONG Save the Children. O levantamento analisa as oportunidades para o desenvolvimento feminino e considera dados sobre o casamento infantil, gravidez na adolescência, mortalidade materna, representação das mulheres no Parlamento e conclusão do estudo secundário.

Em um ranking de 144 nações de todo o mundo, o país ocupa a 102ª posição – atrás de todos os vizinhos sul-americanos. Em todo o continente americano, o Brasil fica à frente apenas de Guatemala e Haiti. De acordo com a ONG, o país apresenta índices ruins em todos os quesitos pesquisados, sobretudo a falta de representação parlamentar e os números de gravidez na adolescência e casamento infantil. “A República Dominicana e o Brasil são casos em questão – ambos têm renda média superior, e estão acima do Haiti. Ambos têm altos números de gravidez na adolescência e casamento infantil”, diz o texto.

No Congresso Nacional, há apenas 52 deputadas federais e 12 senadoras, entre os 513 e 81 parlamentares eleitos para as duas Casas em 2014. De acordo com a pesquisa, 67,3 dos 1.000 nascidos vivos foram gerados por adolescentes. Já 35,6% dos casamentos realizados no Brasil são com meninas menores de 18 anos de idade.

Já os países que encabeçam a lista são, pela ordem: Suécia, Finlândia, Noruega e Holanda.

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Bandarra

    Bom deve ser na Síria, no Sudão, no Paraguai, na Bolívia.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Este é o mesmo tipo de reportagem que a Veja fez com a ex-consulesa Alexandre Loras dizendo que o Brasil é o país mais racista do mundo. E por que ela ficou aqui? Porque adorou este povo racista.

    Curtir

  3. Joel Carvalho

    Há poucas mulheres no parlamento, e as mais expressivas são aquelas que defendem um estado penal mínimo, que termina favorecendo a violência contra as próprias mulheres. Uma delas é Maria do Rosário, que, mesmo diante de um caso estarrecedor de um estupro e morte de uma adolescente por um menor infrator, ainda assim é contra penas severas contra esse tipo de marginal. Isso explica um pouco a insegurança para mulheres no Brasil.

    Curtir

  4. Glauco M V de Paula

    A revista esquerdou mesmo. Acham que vao ganhar leitores mas só estão perdendo cada vez mais. Rodrigo Constantino estava certo.

    Curtir

  5. “35,6% dos casamentos realizados no Brasil são com meninas menores de 18 anos de idade”. Dado estranho. Não me lembro de nenhuma pessoa que houvesse casado com menos de 18 anos, embora sei que isso exista. Fica difícil acreditar que 1 em cada 3 casamentos no Brasil seja assim. Sugiro à VEJA aprofundar na metodologia e na cobertura quando há dados muito inesperados. Isso pode aumentar a credibilidade e reforçar a importância do número inusitado.

    Curtir

  6. VERDE e AMARELO

    Quem escreveu esse artigo deve ser do PC do B, encheram o partido de mulheres para burlarem a democracia e ganhar por cotas para mulheres… políticos se escolhe por confiança e credibilidade, e sinceramente as mulheres que estão na politica, com exceção da Ana Amélia que é honesta, o resto da esquerda são uma vergonha!

    Curtir

  7. Paulinho Morais

    Depois que a veja e globo fazer campanha contra a presente Dilma, vem com essa reportagem. Vcs são um dos responsáveis por só ter homens na nossa Política.

    Curtir

  8. Nuja AdrieLeo

    …ahhh. se todas as meninas puderem chaquarar o bumbum como a Anita…. esta materia NAO e CONFIAVEL ….

    Curtir

  9. Alex Cardozo

    Está ruim para qualquer um, homem ou mulher só não está ruim para os bandidos estes “trabalham” 24 horas e dominam o país.

    Curtir